Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, é suspeito de receber 30 milhões de reais em mesadas da JBS/Friboi, segundo a Procuradoria-Geral da República

Ciro, definitivamente, é mais do mesmo

Pedetista tenta se apresentar como opção mais competitiva que Haddad. (Foto: Agência Brasil)

Embora tente forçar a imagem de “outsider”,o presidenciável Ciro Gomes, atualmente no PDT, mostrou que é exatamente o que ele próprio critica: mais do que já existe por aí. Provou isso ontem, ao afirmar que “coloca a mão na fogo” pelo presidente de seu partido, Carlos Lupi, que foi citado na delação de Carlos Miranda, apontado como operador do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB), condenado a mais de 100 anos de prisão. Ciro disse que “sobre o Lupi, eu boto a mão no fogo. É meu amigo de longa data e nunca foi processado por nenhum mal feito. Tem sido agredido porque era ligado a (Leonel) Brizola e agora é ligado a mim”.

Ciro x Alckmin no segundo turno?

Ciro Gomes já prevê com quem estará no 2º turno das eleições. Contrariando todas as recentes pesquisas de intenção de voto, o pré-candidato do PDT disse ontem que vai disputar a Presidência não com Jair Bolsonaro, mas com Geraldo Alckmin. “Acho que o Alckmin é quem vai para o segundo turno comigo”, afirmou Ciro Gomes.

Indenizações por acidentes de trânsito no RS

Esta coluna recebeu ontem a informação do Boletim Estatístico Especial “Dez anos de Trânsito”, divulgado pela Seguradora Líder – responsável pela gestão do Seguro DPVAT nesses 10 anos – mostrando que, somente no Estado do Rio Grande do Sul, foram pagas 352.432 indenizações no período de 2008 a 2017. Os dados mostram mais de 28 mil indenizados por morte, além de 236.369 pessoas que ficaram com algum tipo de sequela permanente por conta da violência no trânsito. Na última década, o número de indenizações pagas pelo Seguro DPVAT ultrapassou 4,5 milhões de pagamentos em todo território nacional. Um detalhe: no período de 2008 a 2017, a faixa etária considerada economicamente ativa, de 18 a 34 anos, representou 50,72% das vítimas da violência no trânsito.

Bebidas alcoólicas nos estádios: quem é contra?

A Assembleia Legislativa sinalizou ontem que poderá reabrir o debate em torno da lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas nos estádios e ginásios esportivos do Rio Grande do Sul. A lei é uma verdadeira hipocrisia: torcedores agora bebem antes de ingressar nos estádios. Os presidentes da dupla Grenal, Romildo Bolzan (Grêmio) e Marcelo Medeiros (Internacional), o presidente do Sindiclubes-RS, César Cabral e o vice-presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman, estiveram ontem com o presidente da Assembleia, Marlon Santos (PDT). Eles propõem revisar a Lei nº 12.916, que proíbe a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios gaúchos.

Petistas denunciam petista por corrupção

Ainda vai dar o que falar o caso inusitado ocorrido na Assembleia gaúcha, onde Rafael Rosseto, pré-candidato a deputado estadual, foi denunciado por seus companheiros petistas pelo crime de tentativa de corrupção ativa. O caso gerou denúncia escrita, assinada por todos os parlamentares do PT na Assembleia, e assinada pelos líderes da bancada, Stela Farias, e do partido, Tarcísio Zimmermann. Em síntese, Rosseto oferecia dinheiro para que deputados desistissem da reeleição para favorecer sua candidatura.

Flavio Rocha: “sou contra o aborto”

Flavio Rocha, pré-candidato a presidente da República pelo PRB, não tem fugido a responder sobre sua posição em torno de temas polêmicos. Ele firma posição contrária ao Legislativo da Argentina, que aprovou a liberação do aborto no país. Rocha disse ontem ao Broadcast Político que “é contra o aborto pelo mesmo motivo de que é contra a pena de morte”.

 

Deixe seu comentário: