Últimas Notícias > Capa – Destaques > Casal é encontrado morto dentro de apartamento na zona sul de Porto Alegre; filho é o principal suspeito

Claudia Raia lamenta a morte da mãe, Dona Odette: “Fico desnorteada”

Claudia Raia, Jarbas Homem de Melo e Enzo. (Foto: AgNews)

Amigos e familiares se despediram na tarde desta quarta-feira (20), de Odette Motta Raia, mãe da atriz Claudia Raia, que morreu aos 95 anos no Rio de Janeiro. Acompanhada do marido, Jarbas Homem de Mello, Claudia foi fotografada ao chegar para o velório com o filho, Enzo Celulari.

Ney Latorraca e Aracy Balabanian também prestaram sua solidariedade à amiga, assim como as atrizes Mariana Ximenes e Marcella Ricca.

Odette morreu aos 95 anos na manhã desta quarta-feira. “Hoje parte para um novo ciclo de luz minha RAINHA MĀE! Fico desnorteada sem rumo ainda, mesmo seus 95 anos me indicando a finitude, nunca se está preparado para perder uma mãe”, disse Claudia no Instagram, sem detalhar a causa da morte.

Odette completaria 96 anos no mês de abril. A atriz costumava enaltecê-la por qualidades como “inteligência, vitalidade, luta e generosidade” e afirmava que ela foi uma verdadeira “pãe”, visto que o pai da atriz morreu quando ela ainda era criança.

O ator Jarbas Homem de Mello, marido de Cláudia, também escreveu sobre a morte da sogra. “Hoje ela nos deixou, percebeu que sua missão estava cumprida, foi com a certeza de que tudo estava organizado, como ela sempre gostou que estivesse. Dona Odette Motta Raia, matriarca guerreira, artista visionária e empreendedora segue seu caminho, agora faz parte de uma constelação de grandes! Muito obrigado por me acolher imediatamente e me dar tanto amor esses anos todos que tive o privilégio de estar perto da senhora! Vá com Deus e com os anjos sogrinha, seguiremos aqui te amando e te admirando.”

Leia abaixo o texto publicado por Cláudia Raia na íntegra:

“MÃE…Verdadeiro amor, entrega total, rede de proteção, acolhimento, colo, lugar seguro, braços sempre abertos pra um filho, olhar atento, intuiçāo sempre perfeita, o único ser insubstituível. Hoje parte para um novo ciclo de luz minha RAINHA MÃE! Fico desnorteada sem rumo ainda, mesmo seus 95 anos me indicando a finitude, nunca se está preparado para perder uma MÃE. Tive a sorte de ter nascido no seu ventre, aos seus 44 anos, aprendi a ser corajosa e valente com você, seus valores tão honestos e genuínos, estarāo sempre empregnados na minha alma. Obrigado pela PÃE que você foi, equilibrando 11 pratinhos ao mesmo tempo como uma chinezinha do Cirque du Soleil. Obrigada pela grande mulher que você foi, empreendedora, artista, musicista, bailarina e com certeza o seu melhor desempenho, o de MÃE! Odette Motta Raia, você vai fazer muita falta. Te amo sempre e para sempre! Sua caçulinha, a magrelinha afobada, o tico-tico de rabinho.”

Deixe seu comentário: