Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Confronto entre coletes amarelos e polícia marca Páscoa em Paris

Cólicas fortes podem ser sinal de doença

Foto: Reprodução/Pixabay

A endometriose é uma doença que atinge 10 a 15% das mulheres em idade reprodutiva, afirma a ginecologista Bárbara Murayama. Algumas mulheres acham que sentir cólica é normal, mas também pode ser reflexo de uma doença, como é o caso da endometriose. Nesse caso, há o crescimento irregular do endométrio, tecido responsável pelo revestimento do útero, que pode extrapolar o órgão, e chegar a ovários, bexiga e intestino. Entre os sintomas estão as cólicas menstruais fortes, dor durante a relação sexual, constipação e, em casos mais avançados, a infertilidade. O tratamento pode ser feito com medicamentos e, dependendo do caso, é necessária uma cirurgia.

Para responder algumas dúvidas sobre o tema, a especialista esclarece alguns pontos:

Por que a endometriose causa cólicas intensas?
As cólicas menstruais estão entre as dores que mais atingem as mulheres. E esse é exatamente um dos sintomas mais característicos de endometriose: uma dor que pode ser incapacitante e progressivamente intensa. Isso acontece porque os focos da doença causam inflamação intensa onde estiverem. “Há casos de endometriose no diafragma e nervos pélvicos. É importante ressaltar que a dor não é determinante para a profundidade e gravidade das lesões, pois algumas mulheres têm endometriose profunda e não sentem dor e, outras, sentem muito incômodo” explica a médica.

Mulheres acima dos 30 anos têm maior risco?
Não há uma faixa etária definida. O diagnóstico é mais comum nas mulheres entre 25 e 35 anos, mas a doença pode atingir qualquer mulher a partir da primeira menstruação. “É na adolescência que a doença pode começar a se desenvolver. Depois da menopausa há quedas nos níveis de hormônio e, por isso, a endometriose tende a regredir” esclarece Bárbara.

Como a endometriose é diagnosticada?
Os exames por imagem são fundamentais para ajudar na investigação e mapeamento da doença. Para que este tipo de exame seja solicitado, porém, é importante que a paciente informe em detalhes o que vem sentindo durante a consulta médica, quando também é feito o exame ginecológico.

Deixe seu comentário: