Últimas Notícias > Capa – Você viu > Procon divulga levantamento sobre preço do gás de cozinha em Porto Alegre

Comemorando dez anos, a Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul apresenta nesta quarta-feira o seu primeiro concerto oficial de 2019

Espetáculo está marcado para as 19h no Centro Histórico-Cultural da Santa Casa. (Foto: Isaías Mattos/Divulgação)

No ano em que comemora uma década de fundação, a Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul prepara uma série de atividades alusivas ao seu aniversário. A programação oficial da temporada de 2019 começa às 19h desta quarta-feira, com um espetáculo no teatro do Centro Histórico-Cultural da Santa Casa (avenida Independência nº 75), em Porto Alegre. O ingresso é gratuito.

De acordo com o maestro Telmo Jaconi, o concerto mostrará a evolução sinfônica do grupo musical. “Isso ficará claro com a abertura ‘O Guarany’, de Carlos Gomes, e com a 6ª Sinfonia [Pastoral] de Ludwig van Beethoven”, ressalta.

A noite também terá a apresentação de duas jovens solistas que iniciaram os estudos na Orquestra: Maria Clara Santos da Silva e e Samara Gerlach – a primeira mostrará todo o seu talento com o oboé, enquanto a segunda  Teixeira fará um solo de violino.

Já na quinta-feira, a Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul mostrará o seu trabalho na Fundação Pão dos Pobres, (bairro Cidade Baixa), também na capital gaúcha. O evento, com entrada franca, integra o Circuito de Capelas 2019. Em ambos os shows, as senhas estão disponíveis para retirada no local, uma hora antes do início.

Os concertos oficiais da temporada contam com o apoio do Banrisul, Unimed Porto Alegre, Da Colônia Alimentos Naturais, Postos Buffon, Sidersul, Cartório de Sapucaia do Sul, Secretaria Estadual da Cultura, Esporte e Lazer, Ministério da Cidadania (Secretaria Especial de Cultura) e BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul).

Papel fundamental

A Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul tem proporcionado formação profissional na área da música, com inclusão social e geração de renda para mais de 100 crianças e jovens da Grande Porto Alegre. Estudantes da rede pública de ensino, na faixa de 10 a 24 anos, formam o público-alvo da iniciativa.

O foco é a produção instrumental em flauta-doce, violino, violoncelo, viola, contrabaixo, flauta, oboé, clarinete, fagote, trompete, trombone, tuba, tímpano, percussão e piano. A manutenção das atividades ocorre por meio de contribuições dos Amigos da Orquestra Jovem, projetos incentivados, empresas patrocinadoras e doações.

A entidade responsável é a Associação Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul, ONG (Organização Não Governamental), que se define como “pautada pelo princípio de transparência e gestão integral da orquestra”.

O grupo é reconhecido em todo Estado e também no Uruguai, trazendo no currículo concertos em dezenas de cidades. Em 2012, recebeu os prêmios “Líderes e Vencedores”, concedido pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, e “Equilibrista do Ano”, pela unidade gaúcha do Ibef (Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças).

Em 2014, venceu o edital da Funarte para apoio a orquestras e, no ano seguinte foi a vez de arrebatar o edital Pró-Cultura RS/FAC Sonora Musical. Já em 2018, participou do Festival de Inverno de Campos de Jordão (SP), um dos mais importantes eventos de música erudita do Brasil.

Além dos concertos mensais gratuitos realizados no Teatro do Centro Histórico-Cultural da Santa Casa, os alunos fazem apresentações em eventos públicos e privados em todo o Estado, e em diversas capelas de Porto Alegre, com a série “Circuito das Capelas”.

 

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: