Últimas Notícias > Notícias > Política > Rede de academias já conta oito clientes presos na Operação Lava-Jato

Conar suspende propaganda sexy de cerveja

Sensualidade não pode ser “o principal argumento publicitário”, de acordo com a entidade. (Foto: Reprodução)

O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) decidiu por unanimidade recomendar à Itaipava que retirasse de circulação um cartaz publicitário com grande apelo à sensualidade. O julgamento aconteceu na última reunião do conselho de ética da entidade. Mas a peça já estava suspensa desde que foi aberto o processo, em maio, graças a uma liminar.

Na propaganda, exibida em bares e pontos comerciais, a bailarina Aline Riscado aparece segurando com a mão direita uma garrafa de cerveja abaixo do número “300 ml [mililitro]”. Na mão esquerda, ela mostra outra cerveja, perto da mensagem “350 ml”. Em baixo dos seios da modelo aparece escrito “600 ml”. E a propaganda continua com a mensagem: “Faça sua escolha”.

Um grupo de cerca de 60 consumidores reclamou. “O bom humor foi superado pela sensualidade”, diz a decisão do conselho.

O Conar não condena modelos com pouca roupa em peças publicitárias, mas a sensualidade deve ser tratada com “sutileza”, não pode ser “o principal argumento publicitário”, de acordo com a declaração da entidade.

Este não é o primeiro episódio em que campanhas da marca são alertadas pelo Conar por apelo sensual. Em maio, o conselho analisou o vídeo “Itaipava – Sair do Mar” e decidiu que o filme passasse a ser veiculado apenas em canais em que haja controle de acesso para menores de 18 anos.

Segundo a assessoria de imprensa do Conselho, em mais de 8 mil processos julgados nunca aconteceu de uma recomendação ser descumprida. O Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, declarou, em nota, que “acata e respeita a decisão do Conar”.