Últimas Notícias > Capa – Você viu > O Facebook sabia de brecha em sistema de login, mas não avisou usuários

Conheça os perigos do gás que pode ter causado a morte de brasileiros no Chile

Corpo de Bombeiros controlou as chamas. (Foto: Banco de dados/O Sul)

Turistas brasileiros que estavam a passeio no Chile tiveram suas vidas interrompidas nesta quarta-feira (22). Os corpos foram encontrados no apartamento em que as vítimas estavam, onde, segundo as autoridades, teriam inalado monóxido de carbono. O motivo provável dos óbitos acionou um alerta na população para os perigos do vazamento de gás tóxico.

O monóxido de carbono é oriundo de uma queima e a falta de oxigênio gera combustão. Ele não tem cheiro algum, diferentemente do gás de cozinha (GLP). Conforme o tenente do 1º Batalhão de Bombeiros de Porto Alegre, Rafael Vieira Cabral, um problema comum é em sistemas de aquecimento. Ele disse que não pode afirmar com certeza, mas há a possibilidade de que as mortes tenham sido causadas por vazamento na calefação do prédio. “Na maioria das vezes, pode ser por uma instalação incorreta, por uma adaptação no sistema da calefação ou sistema de gás e muitas vezes a falta de manutenção”, esclarece o tenente.

O risco de ocorrer uma intoxicação no caso do monóxido de carbono é maior e os sintomas do contato com o gás, após a inalação, são: dores de cabeça, sonolência, vertigem e perda da cordenação motora.

Cuidados

Com a chegada do inverno, a estufa é uma solução bastante procurada para aquecer o ambiente. Porém, é preciso ter alguns cuidados e Vieira alerta para o uso correto deste eletrodoméstico: “A estufa pode ser utilizada mas é importante deixar dois dedos da porta aberta, e o fundamental é que entre o mínimo de oxigênio no local onde o aparelho está instalado”.

Mas não são apenas as estufas que ajudam nessa batalha contra o frio e precisam de atenção. A lareira é outra opção muito utilizada, mas, o integrante do Corpo de Bombeiros destaca que o ideal é não ter nenhum tipo de queima de carvão em ambientes fechados. Já com menos riscos aparentes, o tenente aponta o uso do ar-condicionado. “É preciso que tenha uma revisão tanto elétrica como de limpeza. O ar-condionado pode ser usado com maior tranquilidade, mas é importante atentar tanto para a instalação como para revisão do aparelho”, explicou ele.

Deixe seu comentário: