Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Petrobrás faz acordo com governo uruguaio e devolverá concessão de duas empresas

Instalação de CPI para investigar rompimento de barragem em Brumadinho foi adiada

228 pessoas morreram e 49 pessoas continuam desaparecidas depois da tragédia (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

A instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na Câmara dos Deputados, para investigar o rompimento da barragem em Brumadinho (MG), foi adiado para quinta-feira (25), conforme divulgou a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados. A determinação foi do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O rompimento da barragem da Mina do Feijão ocorreu no dia 25 de janeiro e, segundo a Defesa Civil de Minas, 228 pessoas morreram na tragédia e 49 pessoas continuam desaparecidas.

A CPI será composta por 43 titulares, com o mesmo número de suplentes, e deve funcionar por 120 dias inicialmente. No encontro de instalação, devem ser escolhidos o presidente, vice-presidente e o relator da comissão. Os deputados deverão propor mudanças na política de segurança de barragens para aprimorar regras gerais para áreas de rejeitos de mineração. Uma comissão externa para acompanhar o caso já está em funcionamento.

Deixe seu comentário: