Últimas Notícias > Capa – Destaques > Sol predomina no estado e temperatura aumenta nesta quinta

De acordo com o governo, estimativa de crescimento da economia diminuiu em 2019

Crescimento da economia deve seguir lento neste ano. (Foto:Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

De acordo o boletim Macro Fiscal divulgado nesta sexta-feira (12) pelo Ministério da Economia, a previsão atual para a inflação é de queda para o ano de 2019.

Na divulgação, o governo cortou mais uma vez a previsão de crescimento da economia, e a previsão agora é de que a inflação do país continue em queda e feche 2019 em 3,8%. Já o Produto Interno Bruto (PIB), deve apresentar crescimento de 0,8% no ano, em contraste ao 1,6% estimado no último bimestre.

O boletim MacroFiscal mostra que a recessão que durou de 2015 a 2016 não foi um movimento cíclico, mas estrutural, devido a queda de produtividade aliada ao descontrole fiscal do período. A recuperação econômica do país no segundo trimestre do ano deve seguir lenta, devido as estimativas em relação aos dados mensais. O documento divulgado chega a citar a aprovação da Nova Previdência como fundamental para a retomada do crescimento econômico.

De acordo com o subsecretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, o Brasil precisa adotar reformas pró-mercado, que estimulem a produção e o emprego, para que não siga num cenário de baixo crescimento econômico.

Deixe seu comentário: