Últimas Notícias > CAD1 > Jovem é morto a tiros e outros três ficam feridos em Pelotas

Dilma visita Lula e diz que vazamentos expõem Justiça brasileira ao mundo

O hacker disse que o telefone de Dilma foi extraído da lista de contatos do Telegram do ex-governador do RJ Pezão. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Depois de uma visita na tarde desta quinta-feira (11) ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Superintendência Nacional da PF (Polícia Federal) em Curitiba, onde ele está preso desde abril de 2018, Dilma Rousseff comentou a publicação de conversas atribuídas ao então juiz Sérgio Moro e a integrantes da Operação Lava-Jato na capital paranaense.

Para Dilma, as conversas “colocam um problema seríssimo para a Justiça brasileira” aos olhos da sociedade do Brasil e do mundo. O site The Intercept Brasil publica os conteúdos desde 9 de junho. A ex-presidente, que estava acompanhada de Pilar del Rio, escritora e viúva do escritor José Saramago, afirmou que foi uma “visita comovente, porque é sempre muito difícil ver uma pessoa inocente presa”.

“É, sem dúvida nenhuma, de muita dor vê-lo assim, porque sempre uma cela – e eu sei porque já estive durante três anos em uma – uma cela não é um lugar adequado para pessoas, principalmente inocentes, presos políticos.”

Ela também criticou a “tentativa deliberada e clara do juiz e dos procuradores” para evitar que Lula se candidatasse à Presidência em 2018. “Uma Justiça só merece o nome de Justiça se ela for imparcial. No momento que ela passa a ser parcial, ela passa a ser injusta”.

Segundo Dilma, Lula – que está preso há pouco mais de um ano depois de ter sido condenado no caso do triplex – é alvo de um “processo viciado”. Entretanto, diz acreditar que “Justiça vai ser feita” e que o sistema de justiça brasileiro não pode ser desmoralizado nem corroído.

“Líder mundial”

Pilar del Rio afirmou que, durante a visita, viu “um líder mundial que conheci há muitos anos em reuniões internacionais em um quarto pequeno exercendo a capacidade de liderança que tem e que teve no mundo”.

A escritora espanhola não poupou elogios a Dilma e Lula, a quem chamou de “homem com ideias ideias muito claras”, que faz análises sóbrias, sem autoengano. “São dois homens, mulher e homem, que estiveram em momentos cruciais e souberam enfrentar uma história triste para milhões de pessoas”.

“Lá dentro eu vi um líder mundial, uma pessoa que sabe e tenta romper a história oficial, o único possível, da única sociedade possível”, disse Pilar del Rio. Apesar de dizer que vê o Brasil hoje com “perplexidade”, pondera que é emocionante saber que Lula segue lúcido, mesmo na prisão, exercendo sua capacidade de liderança.

Deixe seu comentário: