Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Acusações contra Lula se repetem na Justiça do Distrito Federal e no Supremo

Discurso X realidade

Além da defesa pelo não aumento da carga tributária, muito se discursou sobre a privatização da empresa de transportes públicos Carris, que até hoje segue gerando prejuízos aos cofres públicos. (Foto: Banco de dados/ O Sul)

Sabemos das dificuldades encontradas pelo nosso município de Porto Alegre para honrar seus compromissos financeiros com os servidores públicos, fornecedores e demandas básicas da nossa cidade.

Não acredito que somente a boa vontade da prefeitura em resolver essa triste situação seja suficiente para, em curto prazo, avançar nas melhorias e consequentemente apresentar melhores resultados.
Por outro lado, é importante caminhar na direção certa e, com isso, fazer melhorias e cortes pouco a pouco, para que consigamos sair deste lamaçal em que administrações anteriores nos colocaram.
Na campanha da última eleição para prefeitura da capital gaúcha, nosso atual prefeito mencionou a necessidade de diminuir o tamanho do Estado e não onerar ainda mais o “seu João e a dona Maria” com aumentos de impostos. Além da defesa pelo não aumento da carga tributária, muito se discursou sobre a privatização da empresa de transportes públicos Carris, que até hoje segue gerando prejuízos aos cofres públicos – estimados em mais de R$ 50 milhões ao ano.

Dias atrás, acompanhamos na Câmara Municipal a votação do projeto para aumento das taxas do IPTU, medida que não foi bem vista pela sociedade porto-alegrense, inclusive pelo seu secretário de Desenvolvimento Econômico, que pediu exoneração do cargo.

Muito do que acabamos vendo desde o início da atual prefeitura foram ações contrárias aos discursos prévios, mesmo que tenhamos certeza da boa intenção para encontrar solução para o cenário atual.
Devemos seguir pensando em desenvolver a nossa cidade e optar por modelos que deram certo, para definir o caminho a ser seguido, mas não se pode ter medo de cortar na carne. Não foi essa a intenção da população na última eleição?

Mais do que isso, talvez a prefeitura não precise ter resposta para tudo, mas precisa ter coragem para corrigir os erros do passado. Certamente, lutar por menos carga tributária para o cidadão, deixando que sobre mais dinheiro para fazer o que bem entender, seria o início de um caminho esquecido.

Consultor em segurança, empresário e associado do IEE

Deixe seu comentário: