Últimas Notícias > Capa – Coluna Direita > Cinco líderes de facção que estão presos em outros Estados podem retornar ao Rio Grande do Sul

Assaltantes foram presos horas depois de roubar os passageiros de um ônibus na Zona Sul de Porto Alegre

Dupla foi capturada na Vila Cruzeiro horas após o roubo. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Na tarde dessa segunda-feira, a Polícia Civil, por meio da DRTC (Delegacia de Polícia Especializada de Repressão a Roubos em Transporte Coletivo), capturou na Vila Cruzeiro dois homens que haviam assaltado um ônibus na avenida Niterói (bairro Medianeira), na Zona Sul de Porto Alegre. A ação contou com o apoio da BM (Brigada Militar).

De acordo com o delegado Daniel Mendelski, a prisão ocorreu na Vila Cruzeiro, após perseguição e buscas policiais, a fim de identificar e prender os indivíduos, de 27 e 35 anos de idade. “Eles são suspeitos de pelo menos mais quatro crimes nas zonas central e leste da cidade”, acrescentou.

Um deles possui diversos antecedentes policiais por roubo e outros delitos, enquanto a ficha do outro é suja por estelionato e ameaça. Após o reconhecimento pelas vítimas dos roubos, a dupla foi encaminha ao sistema prisional, ficando à disposição da Justiça.

Gravataí

A Polícia Civil também prendeu em flagrante duas pessoas por furto de energia em Gravataí. Durante diligência conjunta com a empresa concessionária RGE, foi verificada existência de instalações irregulares de luz em uma empresa de plásticos e em uma chácara na zona rural do município.

Conforme o delegado Luciano Dias Peringer, da DRCP (Delegacia de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio das Concessionárias e os Serviços Delegados), o furto de energia por estabelecimentos comerciais está no foco do combate da unidade.

Além de gerar grandes perdas na rede, esse tipo de crime gera perigo e instabilidade nas redes energéticas e promove concorrência desleal. “Aquele que mantém comércio regularmente não consegue competir de forma igualitária com aquele que se vê livre do custo de energia intrínseco à atividade econômica”, ressaltou Peringer.

Triunfo

Já na cidade de Triundo, agentes da Decon (Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor, Saúde Pública e da Propriedade Intelectual, Imaterial, Industrial e Afins), ligada ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), deflagram uma ação-conjunta nessa segunda-feira. O foco foi o combate à venda de alimentos impróprios para o consumo humano.

Ao todo, foram apreendidos e inutilizados cerca de 330 quilos de carne e outros produtos em estabelecimentos comerciais da região. A fiscalização teve por objetivo garantir que alimentos seguros sejam disponibilizados à população, sem riscos à saúde. Os empresários responsáveis poderão responder pela prática de crime contra as relações de consumo, previsto na Lei n° 8.137 (1990).

A força-tarefe de Segurança Alimentar contou, ainda com a participação de agentes do MPE (Ministério Público Estadual), Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul e técnicos da Vigilância Sanitária Estadual e Municipal.

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: