Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
32°
Fair

Brasil O dólar sobe a 4 reais e 20 centavos, o maior valor de fechamento da história

No mês, o avanço é de 4,89%. (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

Nesta segunda-feira (18) a moeda norte-americana subiu 0,32%, a R$ 4,206, no maior valor nominal de fechamento da história. O recorde anterior havia sido registrado no dia 13 de setembro de 2018, quando a moeda encerrou os negócios vendida a R$ 4,1952. No ano, o dólar acumula alta de 8,56% sobre o real. No mês, o avanço é de 4,89%.

Tensões políticas e comerciais

Segundo analistas, não houve um evento específico para a piora do mercado de câmbio nesta segunda, mas os negócios seguem pressionados pelas tensões políticas em países vizinhos, como Bolívia e Chile, e preocupações sobre as negociações entre China e Estados Unidos sobre a guerra comercial.

Pessimismo

Nesta manhã, a CNBC noticiou que fontes do governo na China estão pessimistas com as negociações. A relutância do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em remover tarifas e o processo de impeachment nos EUA foram citados como razões de preocupação.

Bovespa fecha em queda com dúvidas sobre negociações entre China e EUA

O principal índice da bolsa de valores brasileira, a B3, recuou nesta segunda-feira (18), em sessão marcada pelo vencimento de opções sobre ações na bolsa paulista e cautela com as negociações comerciais entre China e Estados Unidos.

O Ibovespa recuou 0,27%, a 106.269 pontos. Em novembro, a bolsa acumula queda de 0,89%. No ano, no entanto, tem alta de 20,92%.

Marfrig liderou as altas com valorização de 5,56% após a fechar acordo para aumentar a participação na norte-americana National Beef de 51% para 81,73%, em transação estimada em US$ 860 milhões.

A equipe da Ágora Investimentos ressaltou em nota enviada a clientes mais cedo que na última sexta-feira, quando a bolsa brasileira permaneceu fechada em razão de feriado nacional, os índices acionários nos Estados Unidos renovaram máximas históricas, destacou a Reuters.

Do cenário doméstico, a Ágora chama a atenção para a semana mais curta para a bolsa brasileira, com feriado na quarta-feira na cidade de São Paulo, bem como para o vencimento das opções que acontece na primeira etapa da sessão, que deve contribuir com volatilidade. As informações são do portal G1.

Voltar Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

“Orçamento executado neste ano foi o que herdamos”, diz o ministro da Casa Civil
Princípio de incêndio é registrado em prédio do Instituto de Previdência do Estado
Deixe seu comentário
Pode te interessar