Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Suspeitos de tráfico de drogas são presos em Alvorada

Donald Trump diz que ser presidente lhe custou de 2 bilhões a 5 bilhões de dólares

Trump respondeu em uma rede social que o processo de impeachment é "a maior caça às bruxas na história norte-americana". (Foto: Reprodução/The White House)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (21) que ser presidente lhe custou entre 2 bilhões e 5 bilhões de dólares que ele teria conseguido se continuasse administrando seus negócios em vez de entrar na política. As informações são da agência de notícias Reuters.

No entanto, ele afirmou a repórteres: “Se eu tivesse que fazer de novo, faria em um instante, porque quem se importa, se você pode pagar, que diferença isso faz?”

Não há evidências de que Trump tenha perdido bilhões desde que se tornou presidente. Seu patrimônio líquido de 3,1 bilhões de dólares permaneceu inalterado em relação ao ano passado, informou a revista Forbes em março.

Depois que Trump fez uma afirmação semelhante em agosto, a Forbes escreveu “Trump não está perdendo 3 bilhões a 5 bilhões de dólares. Sua renda não chega perto de 3 bilhões de dólares”.

Embora a fortuna pessoal de Trump tenha se mantido estável durante o ano passado, ele subiu na lista da Forbes das pessoas mais ricas do mundo, já que dezenas de outros colegas magnatas sofreram reveses financeiros, enquanto as propriedades imobiliárias do presidente dos EUA mantinham seu valor melhor.

Ao contrário de outros presidentes recentes dos EUA, Trump se recusou a liberar suas declarações de imposto de renda e lutou contra o Congresso e os tribunais para manter suas finanças em sigilo.

Apelo a republicanos

Trump fez um apelo nesta segunda-feira a republicanos para que endureçam ao lutar por ele, uma vez que a Câmara dos Deputados, de maioria democrata, votará a favor do seu impeachment em reação ao seu pedido para que a Ucrânia investigasse um rival político ao exortar seus colegas republicanos a saírem em sua defesa.

Trump fez os comentários no início de uma reunião de gabinete da Casa Branca. Atualmente, os democratas tentam angariar apoio público para seu inquérito de impeachment, que avança rapidamente, apesar de o governo intensificar seus esforços para deter a investigação.

A aprovação dos chamados artigos de impeachment na Câmara desencadearia um julgamento no Senado para se decidir se Trump é retirado do cargo. O Senado é controlado pelos republicanos, que vêm mostrando pouca inclinação para afastar Trump – embora ele tenha sido duramente criticado pelo senador e correligionário Mitt Romney.

Indagado se eram favas contadas que os democratas da Câmara votarão por seu impeachment, Trump respondeu sim, caso contrário se reelegerá no ano que vem. Ele ainda disse que os republicanos precisam endurecer mais e combater o inquérito de impeachment, dizendo que os democratas estão unidos. “Eles não têm Mitt Romney”, disse Trump aos repórteres.