Últimas Notícias > Notas Capital > Busca de R$ 130 milhões para pavimentação

É fake que Donald Trump tenha mandado tocar Hino Nacional do Brasil no 7 de setembro em Nova York

Mensagem que circula em redes sociais usa vídeo gravado durante evento da comunidade brasileira na cidade dias antes. (Foto: Reprodução)

Circula pelas redes sociais um vídeo de um desfile em Nova York, nos Estados Unidos, ao lado de uma legenda que diz: “E vejam só … no dia 7 de setembro Donald Trump manda tocar o Hino Nacional em plena Times Square, na Big Apple!!”. No entanto, a mensagem é fake.

O vídeo foi gravado durante o evento Brazilian Day, realizado em Nova York. A gravação mostra a equipe Planetapéia, de Blumenau, em Santa Catarina, que desfilou entre 31 de agosto e 1º de setembro. A equipe participa há 32 anos da Oktoberfest e neste ano participou pela primeira vez do evento realizado nos Estados Unidos para celebrar a Independência do Brasil.

O vídeo foi gravado antes do dia 7 de Setembro: no dia 31 de agosto. E a execução não ocorreu a pedido do presidente Donald Trump, como diz a legenda falsa.

A equipe Planetapéia diz que não houve nenhuma ordem do presidente norte-americano para que fosse tocado o hino do Brasil. Além disso, diz que o hino norte-americano também foi executado em respeito ao país.

Todo ano o Hino Nacional é entoado no Brazilian Day. Várias personalidades, como Alcione, Netinho e Margareth Menezes, já cantaram a letra nos eventos em Nova York.

Impeachment

O Congresso Americano ainda trabalha para tentar abrir processo de impeachment contra Donald Trump.

A comissão judiciária da Câmara dos Representantes (de maioria democrata) deve formalizar nesta quinta-feira (12) a abertura de uma investigação que pode determinar a possibilidade de iniciar o processo.

A informação foi divulgada pelo presidente da Comissão, Jerry Nadler, que há vários meses investiga o chefe de Estado americano, segundo a RFI.

O inquérito deverá apurar se o presidente exerceu algum tipo de pressão nas investigações sobre a influência russa em sua campanha eleitoral de 2016, para então determinar se ele pode ser acusado de obstrução de justiça.

A Comissão também quer destrinchar os gastos de Trump desde que assumiu o cargo. Além disso, os parlamentares querem descobrir se o presidente americano usou dinheiro da campanha eleitoral para “silenciar amantes”.

Em fevereiro, uma resolução de impeachment contra Trump foi enviada ao Comitê Judiciário, três meses depois de os democratas obterem o controle da Câmara, nas eleições de novembro de 2018.

Eles lançaram inquérito de fiscalização sobre o mandato de Trump em março e, depois disso, renomearam o documento como uma investigação de impeachment.

Deixe seu comentário: