Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Celebridades Em discurso de premiação, Beyoncé revela que sofreu rejeição de estilistas

Vestindo um terno Givenchy, a cantora surgiu no palco no fim da cerimônia para ser homenageada. (Foto: Reprodução)

Com um discurso emocionado sobre a rejeição que sofria no mundo da moda no início da carreira, Beyoncé recebeu o prêmio de ícone fashion do CFDA (Council of Fashion Designers of America) Awards, na noite da última segunda-feira (6). Vestindo um terno Givenchy, a cantora surgiu no palco no fim da cerimônia para ser homenageada pela estilista Diane Von Furstenberg.

Em seu discurso, Beyoncé relembrou o início da carreira, quando não tinha como vestir grandes grifes e agradeceu à mãe e avó por participarem de sua formação de moda.

Confira abaixo o discurso na íntegra:

“Eu sinto tanto amor e tanto orgulho. Obrigada por essa honra incrível. Desde que eu me lembro, a moda sempre fez parte da minha vida. Seu efeito em mim, na verdade, começou antes de eu nascer. Muitos de vocês não sabem disso, mas minha avó era costureira. Meus avós não tinham dinheiro suficiente e não podiam pagar a escola católica da minha mãe. Então, minha avó costurou roupas para os padres e freiras e fez os uniformes para os estudantes em troca de educação. Depois, ela passou esse dom para a minha mãe e a ensinou a costurar.

Quando estávamos começando no Destiny’s Child, grandes grifes não queriam vestir quatro garotas negras, com curvas e do interior. E nós não podíamos pagar vestidos grifados ou alta-costura. Minha mãe foi rejeitada de todos os showrooms de Nova York. Mas, assim como minha avó, ela usou seu talento e criatividade para dar aos seus filhos seus sonhos. Minha mãe e meu tio Johnny (Deus abençoe sua alma) desenharam todos os nossos primeiros figurinos e fizeram cada peça à mão, costurando centenas de pérolas e cristais, colocando muita paixão e amor em cada detalhe. Quando usei aquelas roupas no palco, me senti como Khaleesi. Eu tinha uma armadura extra. Era muito mais profundo do que qualquer marca.

Minha mãe – que é tão fabulosa e linda e está aqui esta noite, eu te amo – minha avó e meu tio sempre estiveram comigo. Minha mãe desenhou meu vestido de casamento, de formatura, meu primeiro vestido do CFDA Awards, meu primeiro vestido para o Grammy… isso para mim é a verdadeira força da moda. É uma ferramenta para encontrar sua própria identidade, expressão e força. Ela transcende o estilo e é uma cápsula do tempo para os nossos melhores momentos. Então, para minha mãe, meu tio, minha avó, obrigada a todos. Obrigada por me mostrarem que ter uma presença vai muito além das roupas que você usa e a da sua beleza física. Obrigada por me ensinarem a nunca aceitar um não como resposta. Obrigada por me mostrarem como arriscar, trabalhar duro e viver a vida do meu jeito.

Quero agradecer a cada estilista que trabalha incansavelmente para fazer com que pessoas sintam que elas podem escrever suas próprias histórias. Vocês são minhas fadas madrinhas, mágicos, escultores e, algumas vezes, terapeutas. Eu encorajo vocês a não esquecerem essa força. Nós temos a oportunidade de contribuir para uma sociedade onde qualquer garota possa olhar para uma revista e ver o seu reflexo. A alma não tem cor ou forma. Assim como todo o seu trabalho, isso vai muito além do que os olhos podem ver.

Vocês têm o poder de mudar percepções, inspirar e empoderar, mostrar às pessoas como abraçar as suas falhas e ver a verdadeira beleza que há dentro de cada um de nós. Obrigada por esse prêmio incrível e eu nunca vou me esquecer desta noite. Deus abençoe a todos.” (AG)

Todas de Celebridades

Compartilhe esta notícia:

Natalie Portman, a embaixadora da beleza, comemora 35 anos nesta quinta-feira
Lançamento do 7° Festival Internacional Sesc de Música acontece no dia 10 de junho em Pelotas
Deixe seu comentário
Pode te interessar