Domingo, 15 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
31°
Mostly Cloudy

Notícias A operação “Viagem Segura de Páscoa” no RS autuou 250 motoristas por embriaguez ao volante ou recusa em fazer o teste do bafômetro

Ao menos 22 condutores tiveram a CNH recolhida foram impedidos de prosseguir viagem. (Foto: Arquivo/Detran-RS)

Entre a madrugada de quinta-feira e o final da noite de domingo, os órgãos de fiscalização de trânsito flagraram 250 situações de embriaguez ao volante ou recusa em se submeter ao teste do bafômetro durante a edição 101 da operação “Viagem Segura de Páscoa” nas ruas e estradas gaúchas.

Destes indivíduos, 22 foram encaminhados a Delegacias de Polícia para enquadramento em crime de trânsito, com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) recolhida e impedimento de continuar a viagem. Ao todo, o feriadão teve 29.162 veículos abordados, 13.435 mil infrações de trânsito, 5,1 mil testes de etilômetro, 542 veículos recolhidos e 267 carteiras de motorista irregulares.

E apesar de todos os esforços de conscientização e fiscalização, foram registrados 200 acidentes em todo o Estado ao longo desses quatro dias, com um saldo de 14 mortos e 166 feridos. Na Páscoa do ano passado, o número de mortes chegou a 19 – número que inclui os óbitos ocorridos em um período de até 30 dias após o atendimento.

A força-tarefa contou com a participação de agentes do Detran-RS (Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul), PRF (Polícia Rodoviária Federal), Polícia Civil, BM (Brigada Militar). Em Porto Alegre e no Litoral, os trabalhos foram reforçados por agentes da operação “Balada Segura”, vinculados a órgãos como a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação).

Também atuaram a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Cetran (Conselho Estadual de Trânsito), Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem) e Famurs (Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul), além entidades como o Lions Club e o Instituto Zero Acidente.

Nas 101 edições do “Viagem Segura” realizadas desde 2011, já são mais de 5,6 milhões de veículos fiscalizados, 244,4 mil testes do bafômetro, 1 milhão de infrações (das quais 21,8 mil por embriaguez ou recusa ao exame. Também foram recolhidos mais de 94 mil veículos e 26,5 mil CNHs em situação irregular.

Colisão frontal

O acidente mais grave ocorreu na madrugada de sexta-feira, na rodovia BR-386, próximo ao município de Soledade (Norte do Estado). Um pouco antes das 3h, a colisão entre um automóvel Tempra de Caxias do Sul (RS) e um Corsa de Pato Branco (PR) causou a morte de seis pessoas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, cinco vítimas eram de uma mesma família. Elas seguiam em viagem no Corsa até Carlos Barbosa (Serra), a fim de participar do velório da mãe de uma delas. Nas imediações do quilômetro 257 da estrada, o veículo foi atingido em cheio pelo Tempra, que havia invadido a pista no sentido Capital-Interior.

O condutor deste segundo carro também morreu. Ele estava a caminho do município de Sagrada Família (também no Norte gaúcho), onde encontraria familiares. Informações extraoficiais sugerem que ele vinha dirigindo em zigue-zague, o que pode indicar embriaguez ou sono ao volante. As causas do acidente, no entanto, só poderão ser determinadas após a conclusão da perícia.

(Marcello Campos)

Voltar Todas de Notícias

Compartilhe esta notícia:

A Confederação Israelita do Brasil processará Ciro Gomes por antissemitismo
Na avaliação do ministro-chefe da Secretaria de Governo, Bolsonaro está entre a cruz e a espada na negociação para evitar uma greve dos caminhoneiros
Deixe seu comentário
Pode te interessar