Últimas Notícias > Colunistas > De olho nas manifestações do dia 30, STF decide manter Lula preso

Em sua terceira visita ao Rio Grande do Sul como vice-presidente da República, desta vez como presidente em exercício, Hamilton Mourão se encontrou com o governador Eduardo Leite no Palácio Piratini

Pauta incluiu temas como investimentos federais no Estado. (Foto: Itamar Aguiar/Palácio)

Em sua terceira visita ao Rio Grande do Sul como vice-presidente da República, desta vez como presidente em exercício, Hamilton Mourão se encontrou com o governador Eduardo Leite no Palácio Piratini. A agenda começou com uma reunião de trabalho no gabinete do chefe do Executivo, tendo na pauta assuntos de interesse comum aos governos estadual e federal.

“Não somos uma ilha que independe do desempenho da nação brasileira e nem a União independe dos resultados de seus Estados, frisou Leite. “Por isso, desejamos e apoiamos incondicionalmente a reforma da Previdência, essencial para apontar o ajuste nas contas da União e dos Estados, e também para animar investimentos no Brasil.”

Ainda segundo Leite, há muitos recursos disponíveis no mundo, com interesse de aplicação no Brasil e que aguardam uma solução para os problemas fiscais do País.

Também foram discutidos tópicos como RRF (Regime de Recuperação Fiscal), segurança pública – incluindo a renovação da permanência da Força Nacional no Rio Grande do Sul – e a captação de recursos para o sistema prisional gaúcho, por meio do Fundo Penitenciário Nacional.

Outro assunto abordado foi a necessidade de investimentos para as obras de duplicação da rodovia BR-116, cuja aceleração foi reivindicada por representantes do Sul do Estado no início desta semana.

“Quero agradecer ao general Mourão por ser tão presente no nosso Estado”, elogiou Eduardo Leite durante pronunciamento no Salão Nobre Alberto Pasqualini. “Temos a alegria de poder contar contigo em diversas oportunidades.”

Mourão, por sua vez, definiu a reunião como “uma conversa aberta e leal” e também agradeceu a oportunidade de retornar ao Rio Grande do Sul – ele nasceu na capital gaúcha, em 1953 – e de novamente poder se reunir com Leite para discutir, principalmente, os pontos que mais interessam ao Estado.

“Uma coisa é muito clara: todo o País é uma corrente e os elos dessa corrente são os Estados que o compõem, por isso nenhum deles pode estar em dificuldade”, ressaltou o presidente em exercício. “Compete ao governo federal, em todos os momentos, auxiliar os Estados a vencerem as suas dificuldades.”

A primeira visita de Hamilton Mourão ao Estado representando o presidente Jair Bolsonaro foi realizada em fevereiro, para a abertura da Festa da Uva, em Caxias do Sul. Na segunda oportunidade, o general da reserva participou do início da 20ª Expodireto, em Não-Me-Toque. Já esta terceira vez é também a primeira de Mourão como presidente em exercício, devido à viagem oficial de Jair Bolsonaro ao Chile.

Outros compromissos

Após deixar o Palácio Piratini, Hamilton Mourão participou com Eduardo Leite de uma reunião-almoço na sede da Fiergs (Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul), na Zona Norte da Capital. O local sediava o seminário “Desafios de Uma Nação”, com os temas “Resgate da Pátria Amada Brasil” e “Segurança Pública”, esta última com a presença do vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior.

Na manhã deste sábado, o presidente em exercício prestigia a solenidade aniversário do Colégio Militar de Porto Alegre, que está completando 107 anos de fundação. Ex-aluno da instituição (1967-1970), o general da reserva do Exército terá a chance de de reencontrar ex-colegas.

(Marcello Campos)

Deixe seu comentário: