Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O futuro governo de Bolsonaro já tem dez ministros anunciados

Empresários pressionam deputados indecisos a aprovarem a nova reforma da Previdência

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, acertou a iniciativa com Temer na semana passada. (Foto: EBC)

A duas semanas da data prevista pelo governo para a votação da reforma da Previdência, associações empresariais (sobretudo as ligadas à indústria e ao agronegócio)  resolveram aumentar a pressão sobre os deputados federais. Cerca de 120 parlamentares são alvo da campanha para aprovar as mudanças na legislação referente às aposentadorias. Encerrado o período de carnaval, os empresários irão bombardear os parlamentares com mensagens telefônicas.

A avaliação de aliados de Michel Temer no Congresso é que os empresários têm influência em suas regiões e podem ajudar os parlamentares a financiar suas campanhas. É um fator importante num ano em que os candidatos não poderão contar com doações das empresas.

Jogada ensaiada

O presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, acertou a iniciativa com Michel Temer durante um encontro na semana passada. Prometeu mobilizar centenas de entidades para apelar aos deputados. Apesar da cartada dos empresários, o governo vê com pessimismo as chances de aprovação da proposta.

Embora até integrantes do governo expressem pessimismo sobre as chances de aprovação da reforma, o engajamento dos empresários é considerado uma cartada importante em ano eleitoral. A avaliação de aliados de Temer no Congresso é que os empresários têm influência em suas regiões e podem ajudar os parlamentares a financiar suas campanhas, num ano em que não poderão contar com doações das empresas.para milhões de trabalhadores e trabalhadoras. E os deputados sabem que quem aprovar não volta para Brasília”.

 

Deixe seu comentário: