Enquanto se prepara para o próximo jogo pela Série B, o Inter enfrenta um adversário traiçoeiro: os desfalques por lesão

D'Alessandro já treina normalmente mas ainda é dúvida para o sábado. (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Na tarde dessa segunda-feira, menos de 48 horas após a derrota de sábado para o Juventude (por 2 a 1, fora de casa), o elenco do Inter se reapresentou no centro de treinamentos do Parque Gigante, de olho no duelo contra o Figueirense-SC, pela vigésima-quarta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A partida, no estádio Beira-Rio, está marcada para as 16h30min do próximo sábado.

No primeiro embate entre as duas equipes, no dia 6 de junho (ainda pelo primeiro turno), o Colorado venceu os catarinenses fora de casa por 2 a 1. Os gols do Saci foram marcados por Victor Cuesta e Diego.

Agora, a comissão técnica tem mais quatro dias para tentar recuperar alguns jogadores e ajustar a equipe. A boa notícia foram os retornos do meia D’Alessandro (aparentemente curado de um edema muscular na coxa direita) e do zagueiro Danilo Silva (afastado por um entorse no tornozelo direito). Eles voltaram a treinar junto com os demais companheiros e serão reavaliados ao longo da semana.

Outro que tem a sua situação acompanhada com atenção é o meio Camilo, espécie de “camisa 12” do elenco, pois vinha entrando no segundo tempo em quase todas as partidas, até sentir um estiramento na panturrilha direita, durante o jogo-treino contra o Cruzeiro-POA, no início deste mês. O prazo para a sua volta o ainda é incerto, mas estima-se que ele fique de fora dos jogos até o início de outubro.

Já o zagueiro Klaus, com fratura do rádio (osso localizado no antebraço), passou por cirurgia no domingo e deve ficar afastado dos gramados por um período de pelo menos dois meses. Por outro lado, o volante Rodrigo Dourado está disponível após cumprir suspensão automática na última rodada, por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

Situação

A semana de treinamentos, quase todos no turno da manhã (a exceção foi o trabalho que abriu a semana), tem como foco a recuperação da equipe, cujo tropeço em Caxias do Sul não apenas interrompeu a sequência de seis vitórias consecutivas na competição como também permitiu que o América-MG reassumisse o topo da tabela, com 44 pontos, dois a mais que o alvi-rubro gaúcho.

A missão não será das mais fáceis. Afinal, o time do técnico Guto Ferreira voltou a sofrer com um problema que andava distante do panorama colorado: os desfalques por lesão. Se antes o elenco vinha atuando com a mesma escalação-base, as recentes baixas passaram a preocupar a comissão técnica e exigir a reposição de peças – o zagueiro Ernando, deve ser aproveitado para a vaga de Klaus, após ter a sua saída cogitada pela direção até poucas semanas atrás.

Após a atividade desta segunda-feira, o volante Edenilson concedeu entrevista coletiva e falou sobre as lições que devem ser tiradas do mau resultado do último fim-de-semana no estádio Alfredo Jaconi. “Nas vitórias, já procuramos ficar alertas, pois sempre há o que se corrigir”, declarou o camisa 8 aos repórteres. “Mas eu acredito que as derrotas nos ensinam ainda mais, principalmente porque o nosso caminho não será nada fácil, como aliás nunca foi. “Nosso principal objetivo é conseguir o acesso de volta à Série A e vamos fazer de tudo para isso.”

Para evitar sobressaltos, a ideia dentro do Beira-Rio para este segundo semestre é buscar o retorno à elite do futebol brasileiro antes do final do certame, previsto para o último fim-de-semana de novembro. Até lá, o “calvário” colorado passará por mais 15 jogos (de um total de 38 rodadas, divididas entre turno e returno).

Deixe seu comentário: