Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Polícia apreende armas e drogas em Barão do Triunfo

“Eu fui falida no amor muitos anos”, dispara Deborah Secco

"Para mim, era sempre muito bom quando outra mulher vinha a público e também desabafava dizendo que tudo não era perfeito", disse Deborah. (Foto: Divulgação)

Deborah Secco é mesmo uma mulher apaixonada. Em conversa durante o coquetel de lançamento de uma grife, nesta sexta-feira (03), em São Paulo, a atriz falou do amor e admiração pelo marido, Hugo Moura, e da relação deles com a filha, Maria Flor. A artista contou como eles criam a menina e quais limites impõem a ela.  “Perfeição não existe, mas ele [Hugo] chega bem perto. Se tem alguém, um ser humano que se aproxima da perfeição, esse alguém é ele. Ele dá aula de afazeres. Ele me ensina, não só como pai, como ser humano, como cidadão. O Hugo é um cara realmente muito diferenciado. Sem dúvida, eu posso falar de olhos fechados, que ele é o melhor pai do planeta”, elogiou.

Haters

“Apesar das pessoas maldosas e dos haters, que vão lá comentar para machucar e magoar, as redes sociais viraram um espaço para eu expor mais minhas opiniões diretamente. É um preço que eu eu pago feliz para ser quem eu sou, para falar a minha verdade, para conviver bem com os meus defeitos, os meus erros, meus acertos. Acho que é muito libertador quando uma mulher pública vai a público e fala que errou. Eu fui falida no amor muitos anos. Eu acho que o País inteiro acompanhou minha vida amorosa, que foi falida há tantos anos. Para mim, era sempre muito bom quando outra mulher vinha a público e também desabafava dizendo que tudo não era perfeito. Quando eu me tornei uma pessoa pública, eu sabia que eu seria essa mulher. Por mais que fosse difícil, por mais que não fosse escolhida para determinadas campanhas publicitárias, eu tenho muito orgulho de ver as mulheres juntas abraçando uma a verdade das outras, se defendendo. Ver isso acontecer aos 39 anos e ver que a minha filha vai passar tudo isso diferente de mim, que vai ter parceiras para vida, não inimigas, julgadoras, isso me faz muito, muito feliz.”

Mais filhos

“O Hugo tem muita vontade de adotar. Eu tenho muita vontade de continuar um tempo sendo mãe de filha única. Talvez, dois filhos únicos. Quero aproveitar ela ao máximo. É muito bom e passa muito rápido. A gente tem que dividir com outro filho. Eu prefiro que ela fique grandinha e me ajude a cuidar do outro. Eu conheço muita gente que tem dois filhos únicos assim, com diferença de idade grande.”

Exposição nas redes sociais

“Eu sempre paguei um preço muito caro por falar tudo que eu penso. Por ser uma pessoa muito transparente e verdadeira em relação a qualquer tema, mesmo que, às vezes, a minha resposta não seja politicamente correta. Eu não sou politicamente correta, mas eu sempre preferi trabalhar com a minha verdade. Justamente por eu pensar diferente, ser verdadeira, eu paguei um preço muito caro por isso. Acho que hoje, graças a Deus, as mulheres estão muito mais unidas para falar de seus erros e defeitos. Somos seres humanos e todos nós temos falhas. A gente não tem que julgar e punir tanto a outra mulher pelas falhas dela. A gente tem que ter empatia pela outra mulher. A gente tem que se colocar no lugar da outra mulher. As pessoas fingem que tudo é perfeito e apontam o dedo uma para as outras”, disse Deborah.

 

Deixe seu comentário: