Últimas Notícias > Notícias > A “Primavera dos Museus” agita a programação cultural de Porto Alegre nesta semana

EXCLUSIVO: ex-advogado da mulher que acusou Neymar detalha bastidores do caso

Neymar foi acusado de estuprar brasileira em Paris. (Foto: Reprodução/Instagram)

O ex-advogado da mulher que acusa Neymar de estupro, José Edgard da Cunha Bueno Filho, afirmou que ela teria relatado uma agressão por parte do atleta e nunca o estupro. O escritório de advocacia Fernandes e Abreu Advogados rescindiu o contrato com a cliente. O representante da empresa explicou em entrevista exclusiva à Rede Tv!/Rede Pampa porque abandonou o caso e os desdobramentos iniciais entre as defesas dos envolvidos.

Bueno Filho afirmou que discordava da estratégia que a cliente querida defender, pois a vítima deveria ter prestado uma queixa de agressão e não de estupro. A versão apresentada aos advogados pela mulher teria sido de que “a relação mantida com Neymar Jr. foi consensual, mas que durante o ato ele havia se tornado uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente”, disse o profissional.

O advogado negou que tenha pedido um valor para se calar ao pai de Neymar, em uma reunião com a defesa do jogador: “Não sou um agente de extorsão nenhuma. Primeiro, fui com a autorização dela e me comuniquei através de um amigo em comum. Ele [pai de Neymar] me convidou para ir para a casa dele”.

Ele ainda detalhou como foi a conversa com os três advogados de Neymar. “Achei que a reunião seria com ele, mas ele não participou. Então, cheguei lá e era uma reunião com os advogados deles, o que eu achei muito melhor. Nessa conversa tomei todo o cuidado de explicar que ‘não estou aqui pra fazer pressão, ameaça e nada disso. Vim aqui para expor os fatos e gostaria que vocês avaliassem junto ao seu cliente a veracidade para ver a versão dele’. Me disponibilizei a ter uma reunião para apresentar os documentos para que em conjunto a gente verificasse se haveria ou não a possibilidade de um acordo. É importante mencionar que esse procedimento é absolutamente legal e previsto em lei”, contou Bueno Filho.

O ex-advogado da denunciante afirmou ainda que assistiu ao vídeo que a suposta vítima usará contra o jogador do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira. “Vi o vídeo, mas não posso comentar o conteúdo porque não mais a represento e pode afetar a estratégia do caso da advogada atual. Então, seria tanto uma indelicadeza quanto uma impropriedade técnica e profissional minha”, disse ele ao “A Tarde é Sua”.

Deixe seu comentário: