Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Gastrobar com inspiração na culinária portuguesa inaugura em Porto Alegre

Exportações no Rio Grande do Sul recuam em agosto

Um dos fatores determinantes para o recuo tem relação com a diminuição de produtos químicos para a Coreia do Sul e para a China. (Foto: EBC)

As exportações da indústria do Rio Grande do Sul em agosto recuaram cerca de 2,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 17 setores industriais dos 23 existentes que registraram vendas externas no período. A maior queda foi na área de químicos (-32,1%), seguido de veículos automotores (-30,6%) e couro e calçados (-16,6%). A análise é da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), que divulgou também que o total exportado para o mês de agosto foi de US$ 1 bilhão.

Um dos fatores determinantes para o recuo tem relação com a diminuição de produtos químicos para a Coreia do Sul e para a China. Entre os setores que se destacaram estão as exportações de celulose e de papel, que cresceram 316,9%, bem como o setor de produtos alimentícios, com crescimento de 13,3%. De acordo com as informações, o complexo carne (especialmente frango e suína in natura) seguem impulsionando a indústria de alimentos, que já assinala o quarto crescimento mensal consecutivo.

Importações

As importações do Estado somaram US$ 928 milhões em agosto, queda de 0,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. Entre as grandes categorias econômicas, bens de consumo (-47,1%), combustíveis e lubrificantes (-21,6%) e bens de capital (-11,8%) recuaram na comparação mensal. Os bens intermediários, com alta de 15,5%, compensaram quase integralmente o resultado negativo dos importados, principalmente por conta da aquisição de produtos que compõem o grupo de adubos e fertilizantes (+US$ 185 milhões).

Deixe seu comentário: