Últimas Notícias > Esporte > O Grêmio e o Juventude ficaram no 0 a 0 e decisão de vaga pela Copa do Brasil fica para a próxima semana

Fã de Donald Trump, deputado que morava em Miami pede para viajar com Bolsonaro aos Estados Unidos

Luis Miranda com a mulher na sua casa na Flórida, nos EUA. (Foto: Reprodução/Facebook)

Fã do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o deputado federal Luis Miranda (DEM) morava em Miami desde 2014 até setembro do ano passado e, apesar de metade da sua campanha ter sido feita na cidade, conseguiu se eleger pelo Distrito Federal nas eleições de outubro.

Em entrevista ao UOL, ele disse querer importar o famoso American way of life ao Brasil. Às vésperas da viagem do presidente Jair Bolsonaro (PSL) aos Estados Unidos, o deputado tem muitas expectativas para o encontro entre Trump e o brasileiro e, em tom de brincadeira, faz um apelo para que o capitão o convide a integrar a comitiva. Bolsonaro viaja neste domingo (17) a Washington.

Alvo de “piadas” por ter sido eleito morando fora do Brasil, Miranda diz que a vitória nas urnas vem do fato de seu eleitor esperar que traga “a dignidade que o americano conquistou ao longo dos anos”, como segurança, saúde, educação e acesso a bens de consumo.

Embora tenha ressaltado a vida em Miami ao longo da campanha e se tornado conhecido como “Luis Miranda USA” no Youtube, seu gabinete, no fundo de um corredor de um dos anexos da Câmara, não traz apetrechos americanos. Questionado sobre a decoração do local, o deputado pediu a um assessor que procurasse uma bandeira dos EUA, que estaria guardada. Sem sucesso.

“Não tinha realmente o interesse de fazer parte da política, mas sempre fui um crítico por enxergar visivelmente o abismo social econômico e cultural que existe entre ambos os países. Os Estados Unidos são minha referência número um talvez por ser mais fácil de convencer a população brasileira de que aquilo existe, porque temos aí Hollywood, a penetração da cultura americana dentro dos lares diariamente. Em agosto, na véspera de encerrar [o limite para] os registros para ser um candidato, um deputado federal fez um desafio dizendo o seguinte: que era muito fácil eu ficar de lá criticando, andando na Lamborghini, falando mal do Brasil. ‘Venha para cá fazer alguma coisa, se candidate como deputado federal. Aí sim, se você ganhar, poderá fazer alguma coisa pela população brasileira’. Isso meio que mexeu comigo, porque ele falou a verdade”, declarou Miranda.

“Hoje, 40% da população brasileira está desempregada porque não se incentiva o empreendedorismo. É nesse ponto que sou apaixonado pelo Estados Unidos porque o foco número um é fortalecer o empreendedor. Nos Estados Unidos, a indústria fabrica um produto, vende para o distribuidor nacional. Quanto ele paga de imposto? Zero. Chama sistema de venda por wholesale. Só paga imposto quando chega na ponta. Viabiliza a geração de empregos. Não adianta o governo ficar maquiando com números falsos”, completou.

Deixe seu comentário: