Últimas Notícias > Notícias > A segurança pública e a violência escolar estão em debate na Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Filha de Michelle Bolsonaro diz que gostaria de morar com pai e sonha estudar no exterior

Letícia Firmo tem 16 anos de idade. (Foto: Reprodução/Facebook)

Entre os adolescentes começou a fazer sucesso no início desse ano um site de perguntas e respostas no estilo dos famosos cadernos com questionamentos da década de 1990. E uma das jovens que aderiu à plataforma foi a filha mais velha da primeira-dama Michelle Bolsonaro, Letícia Firmo, de 16 anos.

Por lá, a jovem já revelou que, entre os irmãos, se identifica mais com Carlos Bolsonaro e vive brigando com a caçula Laurinha: “Ela me irrita”, afirmou no site. Letícia também revelou que pretende fazer faculdade no exterior e que seu sonho é ser neurologista. Sua matéria preferida no 2º ano do Ensino Médio é Química, porém, a enteada de Jair Bolsonaro enfrenta um desafio na vida escolar: ela contou que fica de recuperação todos os anos.

Apaixonada pelo Rio, apesar de ter nascido em Brasília, Letícia também revelou que a melhor parte de estar morando no Palácio da Alvorada é não ter mais que lavar louça. Porém, a jovem conta que preferia morar com o pai biológico (ela chama Bolsonaro de ‘Papi 2’), mas explicou por que está com sua mãe: “Porque ele (o pai biológico) é praticamente um irmão, temos a mesma mente (risos). Porque gosto de ter uma referência feminina em casa… e lá eu não teria”.

Apesar de sonhar com a Medicina, ao ser questionada qual seu livro favorito, Letícia foi direta: “Não gosto de ler”. E sabe para quem a jovem torceu na última edição do “Big Brother Brasil”? Para o carioca Rodrigo, militante em defesa das minorias.

Michelle

O governo federal lançou na terça-feira (9), em cerimônia no Hospital da Criança de Brasília, o programa nacional de incentivo ao trabalho voluntário. A ação, de acordo com o governo, é voltada para a população considerada mais vulnerável, como pessoas de baixa renda, com deficiência e moradores de rua.

O presidente Jair Bolsonaro e a primeira dama, Michelle Bolsonaro, participaram do lançamento do programa, coordenado pelo Ministério da Cidadania e batizado de Pátria Voluntária. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, também compareceu ao evento.

O programa foi criado por meio de decreto. O Ministério da Cidadania informou que o programa incentiva a participação das pessoas em “práticas sustentáveis, culturais e educacionais”. O governo pretende utilizar espaços públicos para desenvolver as atividades voluntárias, sem remuneração.

O governo ainda criou o Prêmio Nacional de Incentivo ao Voluntariado. Simbólica, a premiação será entregue anualmente a pessoas e entidades que realizam ações voluntárias de interesse social. Também dará um selo para reconhecer organizações da sociedade civil que incentivam o trabalho voluntário.

 

Deixe seu comentário: