Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > A rede social chinesa que já vale mais do que o Facebook e você não a conhece

Fim do sufoco: o Inter empatou em 0 a 0 com o Oeste-SP e está de volta à Primeira Divisão

Com mais duas partidas pela frente, o Colorado ainda pode ser campeão da Série B. (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Menos de um ano após sofrer o primeiro rebaixamento de sua história, na noite dessa terça-feira o Inter garantiu matematicamente o seu retorno à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro em 2018, ao empatar em 0 a 0 com o Oeste em Barueri (SP), em duelo válido pela trigésima-sexta rodada da Série B.

Com esse resultado, o time comandado interinamente pelo auxiliar técnico Odair Hellmann chegou a 65 pontos, sem chances de deixar o G-4. Além de manter a vice-liderança da competição, o clube ainda pode levantar o troféu – embora muitos colorados não façam questão dessa conquista.

Agora restam apenas dois confrontos para o Alvi-rubro gaúcho: contra o Goiás fora de casa no próximo sábado e contra o Guarani-SP no estádio Beira-Rio, uma semana depois.

A campanha que reconduziu o Saci de volta à elite do futebol nacional foi marcada pela irregularidade em diversos momentos e custou a cabeça de dois técnicos: Antônio Carlos Zago (demitido na terceira rodada) e Guto Ferreira (afastado no último sábado, na trigésima-quinta rodada).

Até agora, foram 18 vitórias, 11 empates e sete derrotas, combinação que levou a torcida a uma relação de altos e baixos com o clube. Isso não impediu que o Inter apresentasse a melhor média de público do certame, com 23,1 mil torcedores por jogo. Na vitória em casa sobre o Paysandu-PA (3 a 2), no dia 25 de agosto, foram mais de 33 mil pessoas.

Escalações

O Inter do técnico interino Odair Hellmann colocou em campo Danilo Fernandes, Cláudio Winck, Léo Ortiz, Thales, Uendel, Rodrigo Dourado, Edenilson, Felipe Gutiérrez (Charles), Camilo, William Pottker (Nico López) e Eduardo Sasha (Carlos).

Já o Oeste-SP, sob o comando de Roberto Cavalo, escalou Rodolfo, Daniel Borges, Joilson, Leandro Amaro, William Cordeiro, Wilson Matias, André Vinicius (Lídio), Mazinho, Velicka (Robert), Raphael Luz e Danielzinho (Jheimy).

A partida

Sem poder contar com D’Alessandro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Leandro Damião, lesionados, o técnico interino Odair Hellmann promoveu as entradas de Felipe Gutiérrez e Camilo no meio-campo. As alterações, no entanto, não impediram que  equipe voltasse a demonstrar um desempenho pouco inspirado e sem grande efetividade.

Na etapa inicial o Inter apresentou um posicionamento equilibrado, atuando no 4-1-4-1, com Dourado posicionado logo à frente da defesa, Sasha, Edenilson, Gutiérrez e Camilo compondo uma linha mais adiantada no meio-campo, e Pottker como homem de referência no ataque.

O Colorado não correu riscos defensivos. Porém, encontrou dificuldades para concluir a gol, tanto que a principal investida ocorreu somente aos 25min, em chute de fora da área de Pottker que passou perto do ângulo direito. O Oeste, por sua vez, ameaçou aos 42min, em arremate rasteiro de William Cordeiro que foi defendido por Danilo Fernandes.

O panorama da partida se manteve no segundo tempo. O Inter tinha mais posse de bola, mas não conseguia converter isso em chances de gol. Aos 20min, Odair Hellmann promoveu a primeira mudança, colocando Carlos no lugar de Sasha. Mais tarde, Charles e Nico López foram para o jogo nas vagas de Gutiérrez e Pottker.

Aos 23min, Edenilson arriscou de longe e Rodolfo espalmou para a frente. O duelo seguiu truncado até o final, mas foi o Inter que teve a melhor chance, aos 47min: em rápido contra-ataque, Carlos ficou cara a cara com o goleiro, mas acabou chutando para fora, desperdiçando provavelmente a melhor oportunidade do duelo. O árbitro Pericles Bassols apitou então o final da partida e os colorados puderam, enfim, respirar aliviados.

Em campo, uma comemoração discreta marcou a classificação matemática para a Séria B.  “Esta camisa é muito pesada. Vamos ter que voltar com muito mais força agora, brigando por títulos e coisas maiores”, declarou Danilo Fernandes, com um samblante sério, à beira do gramado.

 

Deixe seu comentário: