Últimas Notícias > Notas Mundo > Ataque fere 10 na Alemanha

Flávio Rocha, dono das lojas Riachuelo, desiste de candidatura à Presidência da República

Flávio Rocha divulgou vídeo de pouco mais de três minutos sobre sua desistência. (Foto: Reprodução Facebook)

O empresário Flávio Rocha, dono da rede de lojas Riachuelo, desistiu de ser candidato à Presidência da República pelo partido PRB. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo executivo, em vídeo divulgado nas redes sociais, em uma mensagem de pouco mais de três minutos, e explicado, em nota, pela presidência do partido. O motivo para o recuo é apoiar uma união em torno de um candidato de centro, como vem sido discutido por legendas do chamado “centrão” – PRB, Solidariedade, DEM e PP.

Fávio Rocha tomou a decisão em conjunto com o presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, e a bancada do partido no Congresso Nacional. Em nota, eles expressam a necessidade de união das “forças de centro” em um “único projeto”. “Ao deixar a pré-candidatura, o PRB e Flávio Rocha abrem espaço para o diálogo firme em busca de construir a proposta mais equilibrada para o Brasil. O país não pode errar”, indicou o comunicado. “Há um entendimento claro de que o País não pode flertar com os extremos e, por isso, mais do que nunca durante todo o processo, é fundamental que as forças de centro se unam num único projeto”, completou a nota.

O foco agora, segundo o documento, será “liderar esse processo e fazer valer a vontade da maioria dos brasileiros, que é o equilíbrio econômico, a retomada do crescimento e o reencontro com o emprego.” Embora não tenha apontado nenhuma aliança específica, o centrão tem se debruçado sobre duas opções: Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB).

Rocha reafirmou que ele e o PRB entendem que o Brasil passa por um “momento turbulento”. “Por isso, mais do que nunca, vemos como necessário que todos que sonham com um Brasil livre e democrático se unam num único projeto de convergência” , afirmou, em vídeo publicado no Facebook.

No comunicado assinado em conjunto, Rocha e Pereira destacaram a importância da união de um único candidato de centro. “A partir de agora, os republicanos estarão integralmente debruçados em liderar esse processo e fazer valer a vontade da maioria dos brasileiros, que é o equilibro econômico, a retomada do crescimento e o reencontro com o emprego”, explicou.

O empresário disse ainda, em seu vídeo, que deixa a corrida pelo comando do Palácio do Planalto “não com tristeza, mas com a sensação de cumprir o meu dever como cidadão.” O PRB havia anunciado a pré-candidatura de Rocha em 23 de março.

A expectativa é de que, nas próximas semanas, outros pré-candidatos sigam os mesmos passos e anúncios similares sejam divulgados, com o mesmo objetivo de “unir o centro”.

 

 

 

Deixe seu comentário: