Últimas Notícias > Notícias > Mundo > Os Estados Unidos estudam se é seguro espremer mais passageiros no avião

Fortunati volta a cobrar de Sartori que convoque Força Nacional e realize choque de segurança em Porto Alegre

Prefeito de Porto Alegre classificou como inadmissíveis os ataques contra cinco ônibus e uma lotação. (Foto: Jackson Ciceri/ o Sul)

O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, cobrou novamente que o governador José Ivo Sartori convoque a Força Nacional de Segurança para atuar na capital gaúcha. O pedetista classificou como inadmissíveis os ataques realizados contra cinco ônibus e uma lotação ocorridos na noite de terça-feira (01), em diferentes pontos da Zona Sul de Porto Alegre. Segundo Fortunati, que classificou a situação como estado de exceção, é necessário que seja promovido um choque de segurança.

Contrariando o prefeito, o secretário estadual da Segurança Pública, Wantuir Jacini, descartou o uso desse recurso. “A Força Nacional foi criada e treinada para agir em fatos específicos, pontuais e em perímetros determinados. Ao ter a certeza que os fatos ocorridos não estão relacionados, posso dizer que não há necessidade de trazer a Força Nacional”, declarou, referindo-se à rebelião ocorrida na Penitenciária Estadual do Jacuí, em Charqueadas, e outras ocorrências na Zona Sul de Porto Alegre.

“Não há ligação entre os três fatos. Eu me refiro à rebelião que ocorreu ontem [terça-feira] no presídio de Charqueadas, à queima de coletivos pela reação da morte de um possível chefe do tráfico daquela região e um protesto de populares devido a uma reintegração de posse que deve ocorrer amanhã [nesta quinta-feira]”. Ele afirmou, porém, que a Zona Sul da Capital terá policiamento reforçado pelo Batalhão de Operações Especiais.