Home > Colunistas > Bem-vindo, maio

Freio no Doria

“Da próxima vez acordem mais cedo, vagabundos", disse João Doria Jr., prefeito de São Paulo, que já estava no trabalho quando a CUT chegou para impedir sua saída de casa. (Foto: Cesar Ogata/Prefeitura de SP)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não está na lista da delação da empreiteira Odebrecht, como muitos especulavam, e isso abrirá caminho nas hostes e na cúpula do PSDB para que ele pavimente a sua candidatura a presidente da República. O fato também é um balde de água fria nos apoiadores que defendiam a precoce candidatura do prefeito paulistano João Doria Jr. ao Palácio do Planalto. Para manterem a hegemonia nos dois Poderes no Estado, tucanos devem voltar as baterias para o projeto de lançar Doria ao governo paulista.

Ficou difícil

Mais citado nas delações da Odebrecht, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) dificilmente será candidato na campanha presidencial de 2018. O próprio partido deve barrar a sua indicação.

De casa

O silêncio ensurdecedor das aguerridas senadoras Kátia Abreu (PMDB-TO) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) nos últimos meses agora tem explicação: além dos próprios nomes na lista, elas arrastaram os maridos.

Fim da caixinha?

O relator do projeto da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados, Rogério Marinho (PSDB-RN), crava que pedirá o fim da contribuição sindical obrigatória: “No Brasil temos cerca de 17 mil sindicatos”.

Herança…

Na lista do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Edson Fachin com inquéritos contra políticos, nota-se como alguns patriarcas políticos arrastaram para o furacão os seus filhos. O ex-senador Maguito Vilella, citado, tem a companhia do filho Daniel Vilella (PMDB-GO), que é deputado federal, a exemplo de Zeca Dirceu (PT-PR), que acompanha o pai José Dirceu, e de Mário Negromonte Junior (PP-BA), que também está na mira, como o pai, que já foi alvo.

…Paterna

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e o seu filho governador, idem. Ex-prefeito do Rio de Janeiro e hoje vereador, Cesar Maia (DEM) tem a ilustre companhia do filho Rodrigo, do mesmo partido e presidente da Câmara dos Deputados. Já o deputado mineiro Dimas Toledo (PP-RJ), filho do homônimo chefão de Furnas, foi surpresa. E ainda tem os parentes de políticos que vão virar alvo na Justiça comum.

Patotinha

Na última sexta-feira, o diretor de segurança do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), Francisco de Carvalho, pediu à PM (Polícia Militar) o reforço no policiamento na orla da praia de São Francisco, em Niterói (RJ), porque filhos de magistrados passeariam no local naquele dia. O documento vazou em grupos de WhatsApp.

Missão

A solicitação foi direcionada ao coronel Márcio Rocha, comandante do 12 Batalhão da PM de Niterói. Apesar de mencionar o dia, a solicitação não informa o evento em questão.

Temer excomugando

A Igreja entrou oficialmente na oposição contra o governo de Michel Temer no caso do projeto de reforma da Previdência. Em um folheto de missa do dia 8 deste mês, distribuído a paróquias de todo o País, um trecho conclamava a Deus para proteger o povo contra o golpe e a retirada de direitos dos cidadãos. A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) não quis comentar o fato.

Novela brasileira

A jornalista Patrícia Lélis virou ré na Justiça de São Paulo por extorsão contra Talma Bauer, o chefe de gabinete do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), a quem ela acusa de estupro. Mais um capítulo de uma novela da vida real revelada pela Coluna e na qual todos os personagens são suspeitos.

Vem mais…

Em Brasília, onde o pastor e parlamentar é alvo do STF em segredo de Justiça, a coisa ficou feia para ele. No ano passado, em um novo depoimento, Patrícia disse que havia errado a data da suposta agressão sexual. A PF entrou no caso e achou uma testemunha-chave que deixa o deputado em situação delicada. Patrícia e Feliciano teriam se encontrado, sim.

Mistérios

Como a moça não fez B.O. (boletim de ocorrência) e nem corpo de delito no dia da suposta agressão, Feliciano se livra da denúncia de estupro. Em vez de justiça, a jovem foi a São Paulo atrás de dinheiro e se deu mal. Curiosamente, a Câmara dos Deputados não tem mais os vídeos do hall do prédio funcional onde o deputado ocupa um apartamento.

Parceria

O então prefeito Eduardo Paes, do Rio de Janeiro, investiu em publicidade nas Organizações Globo 81,4 milhões de reais no período entre 2010 e 2016 – 71 milhões de reais desse montante na TV aberta e o restante em rádio e canais de TV a cabo ligadas à rede de comunicação.

Ponto Final

“O processo de resistência está crescendo. É pressão interna e externa. A jornada de lutas contra as reformas vem se materializando em greves, assembleias, passeatas e denúncias nas redes sociais.” – Do presidente da CTB (Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), Adilson Araújo.

Comentários

Notícias Relacionadas: