Últimas Notícias > CAD1 > Grêmio tem reapresentação com volta de Kannemann e jogo-treino para os reservas

Fundacred registra crescimento de 48% em alunos beneficiados com crédito educacional em 2018

Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais estão entre os estados que mais receberam o CredIES entre janeiro e dezembro. (Credito: Divulgação)

A Fundacred, fundação sem fins lucrativos, responsável por administrar crédito educacional em mais de 190 instituições de ensino e polos de ensino a distância em todo o País, segue transformando vidas por meio da educação. Em 2018, a Fundacred registrou 6.912 novas concessões de crédito via CredIES, dando oportunidade para que novos estudantes tivessem acesso ao Ensino Superior, representando um crescimento de 48% em comparação ao período de janeiro a dezembro de 2017. Além disso, gerou um aumento de 56% nas renovações de crédito educacional, totalizando 17.236 contratos celebrados.

O estado que mais contratou o CredIES foi o Rio Grande do Sul, seguido por São Paulo e Minas Gerais. A expansão do CredIES contemplou 58 novas instituições de ensino conveniadas, finalizando o ano com um total de 194 IES ativas e deve-se ao menor custo privado para estudantes e universidades e por não depender de financiamento público. Por este motivo, tem o diferencial de ser altamente procurado após o encerramento do período de inscrições do Sisu, finalizado no último dia 27 de janeiro, como alternativa às vagas em IES públicas e ao FIES.

Perspectivas de crescimento
A Fundacred acredita que o ritmo deve se manter aquecido em 2019, com projeção de crescimento ainda maior no Nordeste. Somente nesta região, 4.754 jovens foram beneficiados com o crédito educacional no ano passado, apresentando crescimento médio de 85% em novas concessões, renovações e estudantes favorecidos. Com a recente parceria firmada com o Grupo SER Educacional e o Grupo Tiradentes, a Fundacred passa a atender 17 novas IES no Nordeste, podendo ampliar ainda mais a oferta do crédito educacional. Com os convênios realizados, a Fundacred, junto ao Grupo SER, oferece a solução aos estudantes no estado de Pernambuco e, por meio do Grupo Tiradentes, em Sergipe

Os objetivos da fundação estão alinhados com o Plano Nacional de Educação, que projeta metas até 2024 de aumentar em 50% (atual: 34,6%) de matrículas na Educação Superior e em 33% o percentual de matrículas da população de 18 a 24 anos na Educação Superior (atual: 18,1%). Segundo dados do IBGE, cerca de 23 milhões de pessoas, de 25 a 50 anos e com ensino médio completo, nunca acessaram o ensino superior. “Nossa intenção é modificar a atual realidade de um pouco mais de 7 matrículas novas na rede pública, em relação ao total de novos inscritos na Educação Superior, para o Brasil alcançar a meta de 40% e, por conseguinte elevar o seu IDH”, diz Nivio Delgado, Diretor-superintendente da Fundacred. Com este empenho de forma direta, a fundação reforça o seu propósito de impactar e progredir com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) brasileiro. Atualmente o Brasil está na 75ª posição em relação ao ranking global. Nos últimos 46 anos, a Fundacred já administrou valores que ultrapassam R$ 2 bilhões, sendo mais de 400 mil contratos celebrados por oportunizar acesso à educação a mais de 90 mil pessoas. Sua operação está estruturada sobre um modelo colaborativo, em que instituições de ensino e estudantes participam.

Números do CredIES
Com o CredIES, principal solução de crédito da fundação, o aluno enquanto estuda paga parte da mensalidade, tendo o mesmo tempo para pagar a outra parte após a conclusão do curso. Ou seja, o número de parcelas da restituição é igual ao número de mensalidades beneficiadas pelo crédito. O CredIES possui a menor taxa de crédito educacional do País, além de proporcionar flexibilidade para atender de forma customizada e orientada às reais necessidades do estudante. O principal feito é conectar ofertas ociosas de matrículas a pessoas que desejam estudar e empresas que buscam qualificação profissional. Livre de juros remuneratórios sobre o crédito concedido, a Fundacred cobra somente uma taxa administrativa e não capitalizada de 0,35% ao mês para graduação e 0,5% para pós-graduação.

Deixe seu comentário: