Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Fórum O Rio Grande em Transformação chega em Canoas

Governador reafirma que o Estado vai buscar parcerias no setor privado

Eduardo Leite reafirmou posição favorável a privatizações. (Foto: Gustavo Mansur/Palacio Piratini)

O governador Eduardo Leite aproveitou o ato de assinatura do contrato de concessão de quatro das mais importantes rodovias federais gaúchas – BR-101, BR-386, BR-290 (trecho da Freeway) e BR-448 (Rodovia do Parque), ontem no Palácio Piratini, para reafirmar que vai buscar no setor privado as parcerias necessárias para alavancar o desenvolvimento do Estado.

O recado do governador

Leite sinalizou claramente que “se o Estado não tem capacidade de fazer investimentos de vulto em infraestrutura, nem nós, nem o governo federal, temos que ter a ousadia de colocar o pé no acelerador da parceria com o setor privado”.

PT e PCdoB na posse do ditador

Mostrando que têm adoração por ditaduras, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, e o vice-presidente do PCdoB, Walter Sorrentino, participaram ontem, da posse de Nicolás Maduro na Venezuela. A ditadura foi denunciada em nota da OEA (Organização dos Estados Americanos) e do Grupo de Lima, que já reconhecem o presidente do Parlamento venezuelano, Juan Guidó, como “presidente interino” do país.

Posição afirmativa do Brasil

Nesse episódio, depois de muitos anos de omissão, o Brasil tomou uma posição afirmativa, manifestada pela sua diplomacia, posicionando-se contra a ditadura de Maduro.

Dinheiro no Fundeb não pode pagar advogados

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) evidentemente não vai gostar, mas o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, determinou ontem a suspensão imediata de todas as decisões judiciais do País que autorizavam municípios a pagarem advogados utilizando verbas do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). A decisão de Toffoli atendeu a um pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República).

Dória ensina gestão penitenciária

Enquanto na maioria dos Estados brasileiros a gestão penitenciária é mero discurso, em São Paulo o governador João Doria dialogou com o Judiciário e anunciou que os presos paulistas vão realizar trabalhos de pintura em 5.500 escolas do Estado. Em troca, terão reduzidas as suas penas.

“Passaralho” nas universidades gaúchas

Depois da Ulbra (Universidade Luterana do Brasil), agora é a vez da PUCRS (Pontifícia Universidade Catolica do Rio Grande do Sul) e da Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos) apertarem o cinto, demitindo funcionários e professores.

Deixe seu comentário: