Domingo, 15 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
32°
Partly Cloudy

Mundo Homem de 76 anos mata a mulher porque ela não permitiu que ele assistisse a uma partida de tênis na TV

Andy Murray e Novak Djokovic disputavam uma partida do Aberto da Austrália quando o israelense Maurice Biniashvilli assassinou a mulher. (Crédito: Reprodução)

A Justiça israelense indiciou nesta semana um idoso de Tel-Aviv, em Israel,  que matou sua esposa porque ela impedia que ele assistisse tranquilamente à final do campeonato Aberto de Tênis da Austrália. Maurice Biniashvilli, 76 anos, matou a mulher, Malcha, com uma tábua de corte e depois com um martelo porque ela não parava de falar com ele e incomodá-lo enquanto ele assistia à partida entre Novak Djokovic e Andy Murray, em 31 de janeiro.

Casados desde os anos 1950. 

O casal se casou em 1955 segundo os documentos da Justiça que não indicam a idade da vítima. “Ele queria que ela ficasse quieta, mas ela não parava de falar”, afirma a ata de acusação. Biniashvilli foi até a cozinha, “voltou com uma tábua de corte, aproximou-se da vítima sentada no sofá na sala de estar, levantou a tábua com as duas mãos e acertou a cabeça da esposa”, segundo os documentos.

Após agressão, mulher faleceu no hospital. 

A mulher ainda conseguiu tirar a tábua de suas mãos, mas, “determinado a matá-la, ele voltou para a cozinha, pegou um martelo e acertou a cabeça dela várias vezes, apesar de seus gritos”, acrescentam os documentos. Os vizinhos e transeuntes que ouviram os gritos correram para o apartamento e chamaram a polícia. Malcha não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital no dia 3 de fevereiro. (AG)

 

Voltar Todas de Mundo

Compartilhe esta notícia:

Baleia que vive em cativeiro há 45 anos provoca protesto de mulher que resolve passar 4 horas por dia dentro de uma banheira na porta do parque onde ocorre o confinamento
Romário emprega a irmã, o sobrinho , a namorada e cinco amigos na Prefeitura do Rio
Deixe seu comentário
Pode te interessar