Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Federação Israelita do RS, em iniciativa inédita, recebe principais líderes da Igreja Evangélica

Incêndio em Paris: presidente da França espera reconstruir catedral de Notre-Dame em cinco anos

O presidente da França, Emmanuel Macron, publicou declaração em seu Twitter. (Reprodução Twitter @EmmanuelMacron)

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse que pretende reconstruir a Catedral de Notre-Dame em cinco anos. A declaração foi feita em seu perfil no Twitter, junto de uma mensagem de motivação. “Somos um povo de construtores. Temos muito a reconstruir. Então, vamos reconstruir a Catedral de Notre-Dame, ainda mais bonita, e espero que seja concluída em 5 anos, nós podemos”, disse na mensagem na rede social.

 

A estrutura da igreja foi comprometida por um incêndio ocorrido nesta segunda-feira (15), conforme noticiamos aqui.

O presidente destacou que o país tem um histórico de tragédias e reconstruções. “Ao longo de nossa história, construímos cidades, portos e igrejas. Muitos foram queimados ou destruídos por guerras, revoluções e erros dos homens. E, a cada vez, os reconstruimos”, disse ele. Macron ainda convocou uma campanha de doações, que teve retorno imediato por grandes empresários, com ofertas milionárias, como relatamos em matéria.

Em declaração, o secretário de Estado do Interior da França, Laurent Nuñez, afirmou que estão focados na segurança da construçãoe, em razão de “alguns pontos vulneráveis” evacuaram prédios vizinhos. O próximo passo seria conseguir entrar no local, para retirar as obras de arte. Segundo o secretário, parte delas não foi danificada.

Amanhã (17), as 103 catedrais francesas prestarão uma homenagem à Notre-Dame tocando seus sinos no horário em que o incêndio começou, às 18h50 (13h50 no horário de Brasília).

História

A Catedral de Notre-Dame fica em uma pequena ilha rodeado pelo Rio Sena, na capital Paris: a Île de la Cité. A construção começou em 1163 e se estendeu até 1345. Ela é considerada o monumento mais visitado de Paris e da Europa, tendo mais de 13 milhões de visitas, apenas em 2018

Deixe seu comentário: