Últimas Notícias > CAD1 > O campeão do Brasileirão vai receber 18 milhões de reais de premiação da CBF

No duelo da melhor defesa contra o melhor ataque da Série B, o Inter venceu o Londrina com três gols de zagueiros

Victor Cuesta e Klaus já têm, cada um, três gols com a camisa colorada. (Foto: Ricardo Duarte/Inter)

Em um Beira-Rio lotado por mais de 36 mil torcedores, em meio à ação promocional alusiva ao Dia dos Pais, o Inter abriu a sua participação no segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro com uma vitória de 3 a 1 sobre o Londrina-PR. Os gols colorados foram marcados pelos zagueiros Victor Cuesta e Klaus, decretando de forma inusitada o sucesso do melhor ataque sobre a melhor defesa da competição.

A vitória – a quarta consecutiva no certame – manteve o Colorado na vice-liderança, com 36 pontos, três atrás do América-MG. Já o Londrina, que havia perdido os dois últimos jogos, estagnou nos 27 pontos, em décimo-segundo lugar. Na abertura do primeiro turno, no dia 13 de maio (ainda sob o comando de Antônio Carlos Zago), o clube gaúcho havia batido o paranaense por 3 a 0 no estádio do Café.

O próximo compromisso do time comandado por Guto Ferreira será fora de casa, na tarde do próximo sábado. O adversário é o ABC de Natal (RN), penúltimo colocado na tabela e que nessa rodada perdeu de 1 a 0 para o Paraná. Um triunfo colorado, combinado a um tropeço do América-MG diante do Goiás, permitirá que a equipe de D’Alessandro e companhia cheguem ao topo da tabela.

O jogo

Empurrado pela torcida, o Inter se impôs desde o início do primeiro tempo. Aos 3 minutos, o zagueiro Víctor Cuesta disparou uma bomba da intermediária, com efeito, quase marcando um golaço, o que não ocorreu graças à intervenção do goleiro César, que espalmou para escanteio.

Aos 6 minutos, o atacante Eduardo Sasha entrou na área e teve o pé travado pelo zagueiro, mas o árbitro não viu motivo para marcar pênalti. O Londrina reagiu três minutos depois, em um lance de claro perigo: no tiro de meta, o arqueiro visitante fez uma ligação direta com o atacante Carlos Henrique, que invadiu a área e chutou cruzado, raspando o poste direito de Danilo Fernandes.

Com o domínio da partida na maior parte do tempo, os donos da casa tiveram boas chances de marcar em pelo menos duas jogadas pelo alto – que mais adiante seriam decisivas para o desfecho da partida. Aos 17 minutos, o meia D’Alessandro cobrou escanteio e o zagueiro Klaus (em grande tarde) cabeceou à direita do gol paranaense, com perigo.

Aos 21 minutos, o lateral Cláudio Winck cruzou da direita e atacante Leandro Damião cabeceou, para fora. O Inter seguiu rondando a área do Londrina até o final da etapa, mas sem conseguir conclusões efetivas, decretando um empate sem gols na primeira etapa.

As emoções para pais e filhos no Beira-Rio ficariam reservadas para o segundo tempo. Logo na largada da etapa complementar, uma jogada entre dois argentinos teve como desfecho o grito das arquibancadas: D’Alessandro bateu falta da esquerda e o zagueiro Víctor Cuesta saltou mais alto para desviar de cabeça, marcando o seu terceiro gol com a camisa alvi-rubra.

Aos 7 minutos, Sasha tentou duas vezes do interior da área, mas o primeiro chute foi prensado com a zaga e o segundo foi salvo praticamente em cima da linha por Reginaldo. Na sequência, Cláudio Winck arriscou um chute que foi defendido para escanteio: na cobrança, D’Alessandro quase marcou um gol olímpico, ao acertar a bola no travessão.

O Londrina chegou com força aos 12 minutos, em um lance de ataque de Carlos Henrique que esbarrou nas mãos do goleiro Danilo Fernandes. Aos 23 minutos, porém, Bidía recebeu um bom passe na área e igualou o placar no Beira-Rio, vazando uma defesa que não sofrera gols nos últimos três jogos.

Com a partida empatada em 1 a 1, o técnico voltou a colocar o atacante Nico López e o meia Camilo em campo, respectivamente nos lugares de William Pottker e D’Alessandro. Em uma cobrança de escanteio aos 33 minutos, Camilo cruzou forte e com efeito, na cabeça de Klaus, que da marca do penal colocou a bola para o fundo da rede, sem chance para o adversário.

O terceiro gol, aos 36 minutos, seria praticamente uma reprise do anterior: em novo escanteio cobrado com qualidade por Camilo, a testa de Klaus voltou a se mostrar certeira. A exemplo do colega de posição Victor Cuesta, ele marcava o seu terceiro gol desde que chegou à avenida Padre Cacique, no início do ano. O apito final soou aos 47 minutos, com festa no Beira-Rio.

Escalações

O Inter do técnico Guto Ferreira colocou em campo Danilo Fernandes, Cláudio Winck, Klaus, Victor Cuesta, Uendel, Rodrigo Dourado, Edenílson, D’Alessandro (Camilo), Eduardo Sasha, William Pottker (Nico López) e Leandro Damião.

Já o Londrina, sob o comando Cláudio Tencati, escalou César, Reginaldo, Gustavo, Edson Silva, Ayrton, Rômulo, Jardel, Bidía (William Henrique), Thiago Lopes (Rafael Gava), Arthur e Carlos Henrique (Welisson).

Deixe seu comentário: