Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > A rede social chinesa que já vale mais do que o Facebook e você não a conhece

A Itália empatou com a Suécia e ficou fora da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1958

Seleção italiana foi eliminada e está fora da Copa do Mundo da Rússia. (Foto: Reprodução)

Pela primeira vez desde 1958, a Itália não disputará uma Copa do Mundo. Na repescagem europeia, os tetracampeões acabaram eliminados pela Suécia.

Depois de uma derrota por 1 a 0 no jogo de ida em Solna na última sexta-feira (10), a Itália ficou no 0 a 0 na partida desta segunda-feira (13), no San Siro, em Milão. O volante brasileiro naturalizado italiano Jorginho atuou durante toda a partida.

Além da Copa da Suécia em 1958, quando acabou em segunda na sua chave nas eliminatórias atrás da Irlanda do Norte, a Itália também não jogou o Mundial de 1930, no Uruguai. Na época, abriu mão de sua participação.

Com a eliminação, a Itália será a única campeã mundial a não marcar presença na Copa da Rússia em 2018.

Alemanha, Argentina, Brasil, Espanha, França, Inglaterra e Uruguai já haviam assegurado as suas classificações.

As duas últimas edições do Mundial haviam contado com todos os campeões.

Já a Suécia retorna a uma Copa após oito anos de ausência. Sua última participação foi em 2006, na Alemanha, quando caiu nas oitavas de final.
Os italianos se viram obrigados a disputar a repescagem após acabarem atrás da Espanha no Grupo G, com cinco pontos a menos (28 a 23).

Outra seleção tradicional europeia que não irá a Rússia é a Holanda.

Com a classificação da Suécia já são 29 as seleções garantidas na Copa. As últimas três sairão dos duelos das seguintes repescagens: Dinamarca x Irlanda, Austrália x Honduras e Peru x Nova Zelândia. Todas as partidas de ida terminaram empatadas em 0 a 0.

O primeiro tempo do duelo em San Siro foi marcado por muita reclamação dos suecos e uma pressão da Itália a partir dos 25 minutos.

A queixa dos suecos foi em relação a dois pênaltis não marcados após a bola pegar na mão dos adversários. No primeiro dos lances, quem tocou na bola foi Darmian. Na segunda, Bonucci. Nas duas, o árbitro espanhol Matheu Lahoz ignorou.

A Itália, após um início nervoso, conseguiu se acertar em campo e pressionou, mas esbarrou nas más finalizações. Aos 27 minutos, a bola sobrou para Candreva depois de um cruzamento de Immobile, mas ele chutou por cima.

Aos 38, Immobile recebeu um lançamento dentro da área. Porém finalizou prensado com o goleiro Olsen.

No segundo tempo, a Suécia se fechou ainda mais e só tentava se arriscar nos contra-ataques. Com isso a Itália se lançou toda ao ataque e pressionou durante os 45 minutos.

As chegadas, porém, eram muito mais na base do abafa do que em jogadas trabalhadas. A insistência era nas jogadas pelo lado do campo e cruzamentos na área, que se provaram ineficazes.

Na chance mais perigosa, a bola tocou no travessão após um cruzamento de Florenzi desviar em um defensor sueco. Isso aos 20 minutos.
Aos 41 minutos, El Shaarawy se aproveitou da sobra de uma bola na área e encheu o pé para uma excelente defesa de Olsen.

Buffon

O goleiro Gianluigi Buffon, de 39 anos, confirmou após a partida que está se aposentando da seleção italiana. Ele defendia a equipe desde 1997.
Buffon esteve nas últimas cinco edições da Copa do Mundo (1998, 2002, 2006, 2010 e 2014).

Se fosse para a Copa da Rússia, ele quebraria o recorde de aparições em Mundiais. Com cinco, termina a carreira internacional empatado com o mexicano Antonio Carbajal e o alemão Lothar Matthäus.

“Fico triste que minha última partida pela seleção seja com uma eliminação para o Mundial”, afirmou após a partida.

“Eu não sinto muito por mim, mas por todo o futebol italiano. Nós falhamos em algo que que também significa muito a nível social. Não é triste que o tempo passe, mas sim que eu tenha que terminar deste jeito”, disse o jogador muito emocionado.

Deixe seu comentário: