Últimas Notícias > CAD1 > A direção do Inter confirmou mais dois reforços para a temporada de 2018

O Japão ativou seu sistema de defesa antimísseis diante da ameaça de ataque da Coreia do Norte

O ministério da Defesa começou a ativar o sistema de proteção. (Foto: Reuters)

O Japão ativou neste sábado (12) seu sistema de defesa antimísseis Patriot, após a Coreia do Norte ameaçar a ilha norte-americana de Guam com um ataque de mísseis sobre o território japonês.

O ministério da Defesa começou a ativar o sistema de proteção aérea Patriot 3 (PAC-3) em Shimane, Hiroshima e Kochi, no Oeste do Japão, localidades que segundo Pyongyang poderão ser sobrevoadas por seus mísseis em direção à Guam.

O Japão também se dispunha a ativar o sistema de defesa antimísseis em Ehime, segundo a agência estatal NHK. Imagens da TV japonesa mostraram veículos militares transportando plataformas de mísseis e outros elementos do sistema de defesa entrando na base japonesa de Kochi antes do amanhecer.

O governo espera poder completar neste sábado a ativação do sistema antimísseis no oeste do arquipélago, revelou a agência Kyodo News, citando o ministério da Defesa.

A tensão regional aumentou nos últimos dias em meio às ameaças de Washington e Pyongyang. O presidente norte-americano Donald Trump advertiu que a Coreia do Norte “realmente lamentará” qualquer ação hostil contra os Estados Unidos. Ele frisou que o governo de Washington está disposto a agir contra a nação nuclearmente armada.

Yoshihide Suga, porta-voz do governo japonês, declarou esta semana que o Japão “jamais vai tolerar” as provocações da Coreia do Norte e afirmou que Tóquio adotará “medidas”.

Na sexta-feira (11), a China alertou à Coreia do Norte que ela estará sozinha e não terá sua ajuda se decidir atacar com mísseis a ilha. Ao mesmo tempo, garantiu que intervirá se Washington agir primeiro. O governo de Pequim é o principal aliado político e parceiro comercial mais importante do regime de Kim Jong-un. (AG)

Deixe seu comentário: