Últimas Notícias > Notícias > Política > Rede de academias já conta oito clientes presos na Operação Lava-Jato

Jornalista Armando Burd recebe homenagem durante prêmio de jornalismo na Justiça Eleitoral do RS

Armando Burd foi homenageado no 2º Prêmio de Jornalismo da Justiça Eleitoral do RS. (Foto: O Sul)

Foram divulgados nesta segunda-feira (07), os vencedores do 2º Prêmio de Jornalismo da Justiça Eleitoral do Rio Grande do Sul. O evento aconteceu no plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre (TRE-RS), onde estavam reunidos representantes do TRE-RS e da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), com a presença de membros da comissão julgadora do prêmio.

O concurso de reportagens teve 49 trabalhos inscritos nos seguintes temas: Eleições, Justiça Eleitoral, Cidadania e Democracia e Política e Reforma Eleitoral. Os trabalhos avaliados foram publicados entre 01/03/2018 e 31/07/2019.

Além do troféu, os vencedores ganharam uma premiação em dinheiro. O primeiro lugar recebeu R$ 4 mil, o segundo colocado R$ 2,5 mil e o terceiro R$ 1,5 mil. O destaque acadêmico levou R$ 1 mil.
Durante a cerimônia, houve uma homenagem especial ao colunista de O Sul, Armando Burd. “Esta homenagem não é só pra mim, é para todos os colegas dos quais convivo no Tribunal, não só no período eleitoral, mas nas longas sessões que determinaram a manutenção ou a cassação de mandatos que estão na memória de todos nós”, relembrou.
Jornalista Armando Burd recebe homenagem. (Foto: O Sul)

Conheça os vencedores:

  • Primeiro lugar 

“Minuto Cidadão”, publicado no Jornal do Comércio, escrito por Patrícia Comunello

(Foto: O Sul)
  • Segundo Lugar

“Nem fascistas, nem teleguiados: os bolsonaristas da periferia de Porto Alegre”, publicado no El País Brasil, escrito por Naira Hofmeister de Araujo

(Foto: O Sul)
  • Terceiro Lugar

“Urna eletrônica completa 22 anos sem registros de fraudes”, publicado em GaúchaZH, escrito por Juliana Bublitz

(Foto: O Sul)
  • Destaque Acadêmico

“Datafolha registra maior intenção de votos brancos e nulos desde 1989”, publicado em Iguana Jornalismo, escrito por Júlia Ozorio de Abreu e Rafael da Silva Pereira

(Foto: O Sul)