Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Nova fase da Operação Lava-Jato mira multinacional e bloqueia quase R$ 2 bilhões dos investigados

Jornalista busca financiamento coletivo para um livro com personagens, lugares e histórias de Porto Alegre

Publicação tem título inspirado em uma das ruas mais boêmias da capital gaúcha. (Foto: Marcello Campos/O Sul)

Especialista em pautas sobre o presente e o passado cultural de Porto Alegre, o jornalista Paulo César Teixeira abriu um processo de financiamento coletivo por meio do sistema de “crowfunding” (popularmente conhecido como “vaquinha eletrônica”), para bancar a publicação de um livro com reportagens publicadas em seu site www.ruadamargem.com. Os valores vão de R$ 10 a R$ 70.

“Uma história que não é contada vai se perder para sempre”, ressalta “Foguinho”, apelido pelo qual também é conhecido. A versão impressa, a cargo da editora Libretos, tem como foco os melhores textos da revista digital, que tem dedicado amplo espaço a fatos, lugares e personagens de uma capital gaúcha plural e que, dia e noite, tem muito a contar.

A campanha é realizada por meio da plataforma www.catarse.me/livro_ruadamargem e prevê diferentes modalidades de apoio e “recompensa”, de acordo com o valor depositado. Na modalidade mais acessível, o apoiador receberá um exemplar do livro. Já quem depositar valores maiores terá direito a brindes como chaveiros temáticos e jantar em restaurante do bairro Cidade Baixa.

“As matérias destacam aspectos que encantam e ajudam a transformar a cidade em um lugar mais saudável e prazeroso de se viver”, ressalta Teixeira. “Além disso, a obra vai trazer reportagens inéditas, especialmente produzidas para o livro e que recontam a história de um das áreas mais boêmias de Porto Alegre, guiadas pelos olhos de antigos moradores do bairro.”

O lançamento está marcado para o dia 8 de novembro, com duas sessões de autógrafos: às 17h na Feira do Livro de Porto Alegre e às 19h30min no Bar Guernica (Travessa dos Venezianos, na Cidade Baixa), com o show especial “Elisa Meneghetti Canta Nei Lisboa”.

Nome sugestivo

A escolha do título “Rua da Margem” é inspirada na antiga denominação da atual rua João Alfredo, uma das mais simbólicas e movimentadas da noite na capital gaúcha. “Muito antes de abrigar tribos urbanas no cenário colorido de ruas e bares da Cidade Baixa, a Rua da Margem acompanhava o traçado sinuoso do Dilúvio, um arroio de curvas acentuadas que desaguava no Guaíba logo adiante da Ponte de Pedra”, explica o site.

“Historicamente, o caminho que margeava o riacho acolheu gente socialmente excluída, notadamente escravos e seus descendentes, que nela inscreveram hábitos e rituais”, prossegue. “Isso inclui o gosto pelas festas de rua, a cantoria dos botequins, as cadeiras nas calçadas e outros modelos de uma convivência próxima e fraterna, independente de idade, sexo ou cor.”

Publicações anteriores

Paulo César Teixeira é autor dos não menos fundamentais “Esquina Maldita” (2012), “Nega Lu – Uma Dama de Barba Malfeita” (2015) e “Darcy Alves – Vida nas Cordas do Violão” (2010), todos com o selo da Libretos, editora que também se debruça sobre esse tipo de resgate histórico.

Como jornalista, “Foguinho’ tem textos publicados nas revistas “Istoé”, “Veja”, “Época” e “Carta Capital”, além dos jornais “Folha de S.Paulo”, “O Estado de S. Paulo”, “Zero Hora” e “Jornal do Comércio”. Pela hoje extinta revista porto-alegrense “Aplauso”, recebeu os prêmios de 2005 e 2008 da ARI (Associação Riograndense de Imprensa), na categoria “Reportagem Cultural”.

(Marcello Campos)