Últimas Notícias > Notícias > Geral > Juiz determina soltura de assassino e alega se basear em decisão do Supremo

Jovem fica em coma irreversível após cesariana e família aciona Justiça

Professores realizaram "aulão de Zumba solidária" em Teresina. (Foto: Arquivo pessoal/Jucyara Silva)

A família da adolescente Karem Rafaela, 17 anos, resolveu acionar a Justiça após a jovem ficar em coma irreversível depois de ser submetida a uma cesariana em uma maternidade pública de Teresina (PI). Os familiares pedem indenização pelos danos causados à jovem. O caso também está sendo investigado pela Polícia Civil e Conselho Regional de Medicina do Piauí.

Sem dinheiro para continuar com o tratamento, familiares e amigos estão fazendo uma campanha para conseguir recursos e montar uma mini UTI em casa. A irmã Ângela Silva acusa o hospital de negligência médica.

Segundo a família, Karem Rafaela deu entrada no Hospital do Buenos Aires no dia 9 de setembro do ano passado quando começou a sentir dores e a previsão inicial do médico, que fez o pré-natal, era de que o parto fosse normal. No entanto, após dois dias internada, a jovem, que na época tinha 16 anos, não apresentou dilatação e a equipe médica decidiu por realizar uma cesárea. O bebê, do sexo masculino, nasceu bem e atualmente está com quatro meses.

“Ao retornar da cirurgia, minha irmã ficou se queixando de fortes dores abdominais e fraqueza. Ela ainda conseguia falar e se movimentar. De 9h até 21h, disseram que os sintomas eram normais e somente na troca de plantão no turno da noite, a médica percebeu a gravidade e encaminhou ela à Maternidade Evangelina Rosa”, relatou Ângela Silva.

Para Cintia Andrade, advogada da família, o período pós-cesárea sem atendimento médico foi decisivo para a deterioração do estado de saúde de Karem.

Aulão solidário

Cerca de 60 pessoas participaram na noite de sexta-feira (20) de um “Aulão de Zumba Solidária” em benefício da adolescente. O estado de saúde da adolescente comoveu as instrutoras de Zumba Jucyara Silva e Tatyana Pedreira e os professores de ritmos Mayra Viana e Kleber Bernardo que se dispuseram a ministrar aulas de danças para quem trouxesse fraldas tamanho XG, pomadas de assaduras, lenços umedecidos, protetor de colchão e óleo de girassol. O material arrecadado foi entregue a jovem neste sábado (21).