Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Com economia em recuperação, a inflação no País tende a ficar abaixo do esperado, segundo o Comitê de Política Monetária

Juiz autoriza a realização de um exame de sanidade mental no agressor de Bolsonaro

Adélio Bispo de Oliveira foi denunciado por ter dado uma facada no candidato do PSL. (Foto: Divulgação)

O juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora, em Minas Gerais, ordenou a realização de nova avaliação psiquiátrica em Adélio Bispo de Oliveira, denunciado por ter dado uma facada no candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, durante ato de campanha no dia 6 de setembro.

De início, o pedido para que fosse aberto o chamado “incidente de insanidade” havia sido negado pelo juiz, que reviu a decisão após a defesa ter feito novo pedido, desta vez acompanhado de um laudo psiquiátrico particular que atestou transtorno grave.

Segundo a Justiça Federal de Minas Gerais, o laudo é compatível com as avaliações feitas por profissionais de psicologia e psiquiatria da Penitenciária Federal de Campo Grande, onde Adélio Bispo encontra-se custodiado. Baseado nisso, o juiz Bruno Savino deferiu a abertura do incidente, processo no qual será julgado se o agressor tem, ou não, sanidade mental.

Com o reconhecimento da insanidade, a defesa almeja que sejam afastadas as acusações do MPF (Ministério Público Federal) que enquadram Adélio Bispo na Lei de Segurança Nacional. Caso isso ocorra, uma eventual pena se tornaria mais branda e seria cumprida em um manicômio judicial, em vez de em uma penitenciária. Em depoimento na Polícia Federal, Adélio Bispo confessou o crime.

Perdão

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, disse que não perdoa Adélio Bispo de Oliveira que o atacou com uma faca no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora, em Minas Gerais. “Eu não perdoo ele (sic) não. Se depender de mim, ele mofa na cadeia”, afirmou.

“Bandido tem que apodrecer na cadeia. Se cadeia é lugar ruim, é só não fazer a besteira que não vai para lá. Vamos acabar com essa história de ficar com pena de encarcerado. Quem está lá fez por merecer”, acrescentou ao conceder entrevista ao site UOL, à rádio Jovem Pan e ao programa Pânico.

O candidato do PSL falou como se sente ao recuperar-se do ferimento, que provocou hemorragia no abdômen, além de atingir seu intestino. “Tô com mais vontade ainda, pode ter certeza. Essa facada aí me deu uma energia muito forte”, completou.

Ativismo

Bolsonaro tentou explicar o que quer dizer quando afirma que quer acabar com o ativismo no Brasil. Ele afirmou que pretende botar um ponto final no”ativismo xiita que vive, geralmente, de dinheiro de ONG”. “Nós vamos respeitar o dinheiro público. Tem um grupo de mulheres do PT e o Haddad [candidato do PT] está distribuindo um montão de memes fake news, isso é ativismo, dizendo que eu vou acabar com o Bolsa Família, que vou criar CPMF, que vou cobrar imposto de renda do pobre. Esse tipo de ativismo aí”, exemplificou.

Deixe seu comentário: