Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Capa – Magazine Juliana Paes faz um balanço da novela “A dona do pedaço” e planeja 2020 longe da TV

Juliana já se pegou pensando em aumentar a família, mas a ideia não é bem recebida em casa. (Foto: Divulgação)

Juliana Paes está prestes a se despedir da personagem que virou a cereja do bolo de sua carreira. Papel de grande apelo, Maria da Paz, a confeiteira de “A dona do pedaço“, fez os telespectadores se emocionarem e se indignarem. A história da mãe que é passada para trás pela própria filha, Josiane (Agatha Moreira), gerou inconformismo; capacidade de perdão e inspiração. Até quando a atriz sai por aí, sem os trajes da boleira, o trabalho se faz presente: é um pedido de bolo aqui, um conselho acolá… Juliana, de 40 anos, comenta a repercussão:

“Está difícil circular, andar nas ruas. A todo lugar que vou as pessoas querem comentar alguma coisa, pedem bolo… Com essa história, eu me sinto homenageando todas as mães que, por uma razão ou outra, sofrem por um filho. Só quem é mãe sabe de verdade a dor de não ter as expectativas realizadas, de não ter reciprocidade… E é grande também a mensagem da Maria da Paz sobre perdão. Eu mesma não sei se tenho esse coração tão puro. Mas é o modo Maria da Paz de ser. Viver uma personagem que deixa essa marca da bondade é importante. E acho incrível o sucesso que ela faz com as crianças. Elas identificam essa pureza do coração”, avalia.

Numa cena recente, a confeiteira foi às lágrimas durante uma prece antes de visitar a filha na prisão. Walcyr Carrasco, conhecido por sua rigidez contra adaptações no roteiro, deu aval para que a atriz improvisasse e deixasse as emoções à flor da pele. As sequências de tristeza, no entanto, estão com os dias contados. No último capítulo, a companheira de Amadeu (Marcos Palmeira) descobrirá que está grávida de outra menina, Sol, e terá a chance de ter um novo tipo de vivência familiar:

“No fundo, Maria sabe que não errou na criação de Josiane. Ela sabe que fez tudo o que pôde. Ela vai criar essa menina com o mesmo amor e com a mesma dedicação. Talvez seja uma nova chance de ser amada, de receber o amor que não veio da Jô.”

Mãe de Antônio, de 6 anos, e de Pedro, de 8, ambos de seu casamento com o empresário Eduardo Baptista, Juliana diz que a última vez que chorou na vida real foi com os pequenos.

“Semana passada, eu cheguei em casa, deitei com as crianças e ficamos conversando sobre escola. Depois, perguntei para o Antônio: ‘Quem você acha a menina mais linda, muito bonita?’. E ele falou: ‘Depois de você?’. Aquilo me matou porque esse carinho vem apesar de eu estar tão ausente, sabe? Só consigo estar com eles quando já estão deitados, não fazemos mais dever de casa juntos. E mesmo assim eles têm uma palavra tão carinhosa. Confesso que tive que sair e chorar no cantinho”, conta.

Juliana já se pegou pensando em aumentar a família, mas a ideia não é bem recebida em casa. Ela explica: “De vez em quando, bate uma vontade insana de ter mais um. Ser mãe é meu melhor personagem na vida. Mas não estou pensando em engravidar. Se me entregarem uma menininha, vai ser mais fácil (risos). Meu marido, quando me ouve dizer que quero, olha com aquela cara feia de: ‘Pelo amor de Deus, não quero mais acordar de madrugada” (risos).

Diferentemente das crianças, o marido da atriz a recebe de madrugada e se adapta aos seus horários.

“Nosso tempinho é, no máximo, quando eu chego à noite, para vermos uma televisão juntos, comentar uma coisa ou outra… Entre as gravações, eu me pego assim: ‘Caramba, eu tinha que ter conversado isso com o Dudu’. Aí faço listas do que preciso falar pessoalmente com ele”, explica ela, brincando que, para matar a saudade dos momentos íntimos, os dois se desdobram: “Ah! Para isso a gente sempre acha um tempinho. Nem que seja na madruga”.

Brincadeiras à parte, Juliana comenta que, em breve, terá férias merecidas. Protagonista e participante de quase todos os núcleos da novela das 21h, ela comenta que a carga de trabalho impactou sua vida de diferentes maneiras:

“A personagem mexeu muito comigo. Cheguei a perder o apetite mesmo, com tanta angústia. E eu não sou de misturar as questões com as personagens, mas fiquei muito tempo imersa. Nesse período, eu me alimentei mal. Depois da cena, as meninas vinham dizendo: ‘Ju, está na hora de você comer’. Mas eu tinha acabado de gravar algo tão pesado. Aí eu não comia. Chegando em casa, fazia um lanche com pouca coisa, e aí já estava na hora de dormir. Foi uma novela que me tirou um pouco o apetite, apesar dos bolos.”

No próximo ano, depois que a trama terminar, Juliana Paes se afastará da TV para descansar. Ela cumprirá apenas seus contratos publicitários e participará do lançamento do longa “Arigó”:

“Estou me dando a chance de dizer ‘não’ pela primeira vez para todos os projetos. Quero me reciclar, assistir aos colegas no teatro, ver filmes, ler livros que estão empilhados… Isso é alimento para o ator. E eu preciso disso agora. Não diria que é um ano sabático porque tenho outros projetos na publicidade, mas é um ano com o pé no freio, com certeza. Será dedicado a mim, à Juliana”, finaliza.

Todas de Capa – Magazine

Compartilhe esta notícia:

Filme feito por ex-namorado registra intimidade e mudanças de Marina Lima
Exposição “Em Construção” de Elvira T Fortuna acontece Espaço Switch, em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar