Últimas Notícias > Capa – Magazine > Eduardo Bolsonaro passa final de semana em Bento Gonçalves, na Serra gaúcha

Justiça Militar libera suspeitos no caso dos 80 tiros que mataram músico e catador no RJ

O catador de materiais recicláveis Luciano Macedo e o músico que ele tentou socorrer, Evaldo Santos Rosa. (Reprodução)

O Superior Tribunal Militar (STM) liberou nove, dos 12 suspeitos de dispararem mais de 80 tiros contra um veículo, no Rio de Janeiro. A ação resultou na morte do músico Evaldo dos Santos Rosa e do catador de materiais recicláveis Luciano Macedo. Nesta quinta-feira (23), dez, dos 15 ministros da Corte decidiram pela concessão de liberdade aos militares, que estavam presos desde abril.

O habeas corpus deles começou a ser julgado no dia 8 de maio. Porém, um pedido de tempo para análise do caso, feito pelo vice-presidente do STM, ministro José Barroso Filho, interrompeu o julgamento. O magistrado votou pela liberação de oito envolvidos com medidas cautelares e indicou que que o tenente Ítalo, que possuía patente mais alta, continuasse preso, mas os demais ministros optaram por liberar todos, sem restrições.

Investigação da Polícia Civil apontou que o carro em que estava o músico, no dia 7 de abril, foi alvejado por mais de 80 tiros, disparados por um grupamento militar. Evaldo morreu no fuzilamento e o catador de materiais recicláveis Luciano Macedo, que passava no local e tentou auxiliar, também foi atingido.

.

Deixe seu comentário: