Últimas Notícias > Colunistas > Dinheiro voltando

Lamborghini e lancha de Eike Batista são ignorados em leilão

Lamborghini Aventador, avaliado em R$ 2,24 milhões, de Eike Batista. (Foto: Divulgação/Polícia Federal)

Não foi desta vez que o empresário Eike Batista conseguiu vender sua Lamborghini e uma lancha Intermarine 680. Os bens foram colocados em leilão nesta quinta-feira (4), mas não tiveram propostas. As informações são do jornal Folha de S. Paulo e da Agência Brasil.

A Justiça Federal organizou o certame que colocou à disposição os bens de Eike, que também não conseguiu vender uma moto aquática Spirit of Brazil IX.

Por outro lado, o empresário conseguiu se desfazer de outras duas motos aquáticas: uma jet boat Thorolin, adquirido por R$ 47 mil, e uma Spirit Of Brazil X, por R$ 43,5 mil. O valor arrecadado ficou em R$ 90,5 mil. Os compradores não são divulgados.

O leilão foi solicitado por Eike após condenação na Operação Lava-Jato, em julho de 2017. O objetivo era usar o dinheiro arrecadado para pagamento de multa em caso de condenação transitado em julgado no processo, além de evitar a perda de valor dos bens.

A lancha colocada à venda poderia ser adquirida por R$ 3,5 milhões. Já a Lamborghini estava com preço inicial fixado em R$ 2,24 milhões.

Em dezembro, a maior embarcação de Eike já foi vendida em leilão. O iate foi arrematado por R$ 14,4 milhões.

O empresário foi condenado por Bretas a 30 anos de prisão e ao pagamento de multas de R$ 53 milhões. Ele é acusado de pagar US$ 16,5 milhões e R$ 1 milhão em propina ao ex-governador Sérgio Cabral (MDB).

Outros itens da lista

A lista tinha ainda a lancha Ferretti 80 Luxury, de 80 pés, batizada com o nome de Manhattan Rio, que tem propriedade atribuída ao ex-governador, foi oferecida por R$ 2,95 milhões, e a fazenda Três Irmãos, em Paraíba do Sul, de Carlos Miranda, avaliada em R$ 3 milhões. Esses itens também não foram arrematados.

Também fazem parte dos lotes não vendidos um apartamento em Jacarepaguá, zona oeste no Rio, pertencente a Ary Ferreira da Costa Filho, apontado como operador de Sérgio Cabral; dois automóveis, sendo um Pajero e um Peugeot 206, de Luiz Carlos Bezerra, indicado também como receptor de propinas do ex-governador.

Novo leilão com desconto

O leilão foi autorizado pelo juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, responsável pela Lava-Jato no Rio de Janeiro. Os itens que não foram arrematados voltarão a ser oferecidos na segunda fase do leilão, marcada para o dia 18. Dessa vez os valores terão descontos de 20%. O leiloeiro Renato Guedes, disse que, em geral, os interessados preferem apresentar os lances na segunda etapa para comprar com preços mais baixos.

Deixe seu comentário: