Últimas Notícias > Acontece > Porto Alegre sedia feira gratuita de franquias

O Boca pressiona e vence na Bombonera, mas a vaga na final da Libertadores fica com o River

A torcida lotou a La Bombonera nesta quarta-feira (22) e fez grande festa, mas não foi suficiente para o Boca Juniors ficar com a vaga na final da Libertadores. (Foto: Reprodução/Twitter)

A torcida lotou a La Bombonera nesta quarta-feira (22) e fez grande festa, mas não foi suficiente para o Boca Juniors ficar com a vaga na final da Libertadores. Os mandantes derrotaram o Boca Juniors por 1 a 0, com gol marcado por Hurtado, no jogo de volta da semifinal da competição continental. No entanto, os Millonarios avançaram à decisão, já que venceram a partida de ida por um gol a mais. As informações são da Gazeta Esportiva.

O Boca Juniors pressionou e teve as melhores chances de gol no jogo, porém só conseguiu furar a defesa do River Plate aos 34 minutos da segunda etapa. Os visitantes, inclusive, estiveram irreconhecíveis tecnicamente e pouco conseguiram criar em campo.

A partida teve uma presença brasileira: Wilton Pereira Sampaio foi o responsável por apitar o clássico decisivo, sendo auxiliado por Fabrício Vilarinho e Rodrigo Corrêa. O árbitro teve que postergar o início do jogo, já que a quantidade excessiva de papéis picados no gramado tornava o futebol impraticável.

Com a vaga garantida na final, o River Plate agora aguarda a definição do seu adversário na grande decisão da Libertadores. Na quarta-feira, o Flamengo recebe o Grêmio, no Maracanã, às 21h30. Na partida de ida, as equipes brasileiras ficaram em um empate por 1 a 1.

O jogo

A primeira chance da partida foi do Boca Juniors. Impulsionado pela torcida, o time chegou após cruzamento de Buffarini na área. Almendra desviou de cabeça e a bola sobrou para Ábila, que finalizou forte na rede pelo lado de fora. Aos 21 minutos, os mandantes balançaram as redes, mas o gol foi anulado. Isso porque a bola desviou na mão de Más antes de sobrar para Salvio marcar.

O único chute no gol do River nos 45 minutos iniciais foi em uma cobrança de falta da intermediária na qual Fernández tentou surpreender Andrada, que estava adiantado. No entanto, o goleiro voltou à meta e fez a defesa. No último lance de perigo do primeiro tempo, Enzo Pérez tentou cortar uma bola dentro da área e mandou contra o próprio gol. Armani mostrou reflexo para defender.

O Boca Juniors foi para o abafa na segunda etapa e quase marcou. Ábila escorou lançamento por cima da zaga para Mac Allister, que pega de primeira e a bola passa rente à trave direita. O jogo ficou sem ter chances de gol até os 34 minutos, quando Mac Allister cruzou a bola na área, Zárate desviou de cabeça e Hurtado apareceu na segunda trave para empurrar para as redes.

O Boca tentou marcar o segundo gol em bolas alçadas na área e quase foi às redes novamente. Primeiro, Más testou e a bola foi rente à trave direita. No fim, Lisando López cabeceou no canto esquerdo e Armani caiu para fazer a defesa e garantir o River na final da Libertadores.