Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Bolsonaro vai manter os saques do FGTS, apesar da preocupação de empresários

Livro marca trajetória dos 150 anos do 1º Registro de Imóveis

FOTO: LUCAS UEBEL

Um dia antes de completar seus 150 anos de instalação, o 1º Registro de Imóveis lançou hoje o livro “Do manuscrito ao registro eletrônico” que conta a história do cartório. São 232 páginas retratando a trajetória da instituição, mostrando os trabalhos com negócios imobiliários desenvolvidos ao longo do tempo através de textos e imagens.

O evento de lançamento, organizado pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, desembargador José Aquino Flôres de Camargo, pelo diretor do Memorial do Judiciário do RS, desembargador José Carlos Teixeira Giorgis e pelo oficial do 1º Registro de Imóveis 1ª Zona de Porto Alegre, João Pedro Lamana Paiva, ocorreu no Palácio da Justiça, na Capital.

Desde 5 de julho de 1865, a instituição trabalha com negócios imobiliários a partir de matrículas, registros, certidões e averbações. Com o avanço na tecnologia, o Registro têm apostado em métodos inovadores como aparelhos de autoatendimento, proporcionando auxílio imediato ao cliente.

Conforme o registrador titular, José Pedro Lamana Paiva, mais de 300 atendimentos são realizados por dia, em resultado ao uso da mais moderna tecnologia, adotada a partir de 2012.

Outro método utilizado em benefício aos serviços prestados é a digitalização dos acervos. Os setores Conservando a História do RS e Sistema Torrens acumulam juntos mais de mil livros com a trajetória dos serviços prestados pela instituição. Setenta e cinco funcionários são responsáveis pela restauração, preservação e digitalização do conteúdo.

Deixe seu comentário: