Últimas Notícias > Atividades Publicitárias > Lojas Colombo resgata posicionamento “A felicidade mora aqui”. Campanha ingressa na mídia dia 22

Mais de 200 mil brasileiros caíram no golpe do WhatsApp

O aplicativo poderá checar manualmente se um número é verdadeiro e pertence a quem diz que pertence. (Foto: Reprodução)

uitas brincadeiras e correntes circulam pelo WhatsApp para sacanear os amigos, mas agora fique alerta. Um novo golpe promete hackear a conta de algum conhecido e já atingiu mais de 200 mil de brasileiros, segundo dados do Psafe – aplicativo especializado em segurança e desempenho em celulares.

O serviço que promete invadir a conta do WhatsApp de outro usuário apenas pelo número do celular dele é falso – na verdade, a vítima, ao clicar no link, é redirecionada a uma página de cadastramento em um aplicativo SMS pago, ou para outro site para downloads de aplicativos sem segurança regulamentada.

O link da página maliciosa normalmente é compartilhado junto de uma mensagem como esta: “Oi, quer hackear um WhatsApp da namorada ou do amigo, encontrei esse aplicativo. Você precisa saber só o número da pessoa e colocar lá, tá?! Eu consegui, por isso estou compartilhando com você. Acessa aí!”.
O Psafe faz um alerta aos usuários para sempre desconfiarem da veracidade das mensagens compartilhadas em redes sociais.

Confira  a lista com as  razões que fazem o seu telefone ficar vulnerável e proteja-se:

Preenchimento de informações

Uma das funções mais úteis de navegadores é lembrar automaticamente de informações usadas para preencher formulários, incluindo nomes de usuários e senhas. Entretanto, estas informações não costumam ser criptografadas no dispositivo, o que significa que estão acessíveis para um eventual invasor. A melhor forma de se proteger, nestes casos, é instalar um gerenciador de senhas.

Localização do usuário

Os smartphones possuem recursos de GPS que podem ser úteis para receber informações relacionadas a sua localização, como mapas ou recomendações de lojas ao seu redor. O problema é que o vazamento destas informações podem ser usadas para encontrar o dono do aparelho, portanto, a recomendação é que o sinal seja desativado quando seu uso não for necessário.

Spam

Um smartphone possui várias formas de receber informações que podem ser usadas para o envio de mensagens de Spam, como mensageiros, pop ups e SMS. Caso isto esteja acontecendo com seu telefone, é recomendável localizar qual aplicativo está fazendo isso e apagá-lo, além de usar um app de proteção para evitar que o mesmo problema se repita.

Usuários ignoram os perigos

Muitos usuários não sabem que seus smartphones podem ser alvo de vírus e malware e não instalam apps de proteção. Isso os deixa vulneráveis a golpes como ransomware e phishing, que são cada vez mais populares em sistemas móveis.

Falhas de segurança corporativas

Uma das tendências de empresas é exigir que os funcionários usem seus próprios dispositivos para o trabalho, uma prática chamada Bring Your Own Device (“traga seu próprio dispositivo”, em inglês). O problema é que estas corporações não preparam suas redes internas para evitar que a grande quantidade de dados obtidos de forma desconhecida circulem, o que pode permitir que um computador ou telefone infectado rapidamente contamine outros.

Políticas de segurança corporativas

Mesmo as empresas que possuem redes seguras podem não ter implementado políticas fortes o suficiente para prevenir a propagação de vírus e malware entre os dispositivos de seus funcionários. Portanto, isso torna ainda mais necessário o uso de apps de proteção.

Deixe seu comentário: