Últimas Notícias > Atividades Empresariais > 14ª Convenção e Feira de Negócios das Farmácias Associadas ultrapassou a previsão de faturamento e marcou recorde

Março registra queda no número de empregos, revela pesquisa da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia

Pesquisa detectou que o comércio foi o setor com maior perda de empregos no país (Foto: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil/EBC))

Segundo dados divulgados nesta quarta-feira (24) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o mercado de trabalho formal apresentou saldo negativo de 43.196 empregos com carteira assinada em março. O levantamento da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia corresponde a todo o país, tendo sido registrado 1.216.177 admissões e 1.304.473 demissões no período.

A maior perda registrada em março foi no setor de comércio, que apresentou uma diminuição de 28.803 vagas, seguido de agropecuária (-9.545), construção civil (-7.781), indústria da transformação (-3.080) e serviços industriais de utilidade pública (-662). Já os três setores que tiveram resultados positivos foram serviços (4.572), administração pública (1.575) e extrativa mineral (528).

Os estados que apresentaram os piores resultados foram Alagoas (-9.636 vagas), São Paulo (-8.007), Rio de Janeiro (-6.986), Pernambuco (-6.286) e Ceará (-4.638). Os que anotaram saldo positivo foram Minas Gerais (5.163), Goiás (2.712), Bahia (2.569), Rio Grande do Sul (2.439), Mato Grosso do Sul (526), Amazonas (157), Roraima (76) e Amapá (48).