Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > A Argentina investiga se houve uma explosão no local onde o submarino desapareceu

Menor bebê prematura do mundo surpreende médicos e completa 3 anos

A menina nasceu com 26 centímetros e 410 gramas. (Foto: Freepik)

O nascimento de uma criança é um momento muito esperado pela família. Uma gestação normal dura entre 37 e 42 semanas, porém vários fatores podem anteceder o nascimento do bebê. Em 2014, um bebê que nasceu com apenas 21 semanas e quatro dias gerou grande espanto entre a equipe médica. A menina nasceu no Hospital Metodista de Crianças em San Antonio, nos Estados Unidos, com 26 centímetros e apenas 410 gramas.

Atualmente, a menina de três anos pode ser considerada “o bebê mais prematuro do mundo a sobreviver a um período de gestação tão curta”, de acordo com um relato de caso sobre o nascimento publicado na revista Pediatrics na semana passada.

Um bebê prematuro é aquele que nasce com até 36 semanas e seis dias de gestação. No Brasil, cerca de 9,2% dos nascimentos são prematuros. Quanto maior a prematuridade do bebê, maiores os riscos para a sua saúde, pois é possível que a criança não tenha se desenvolvido completamente.

A mãe da garotinha, Courtney Stensrud foi hospitalizada com uma infecção placentária e ruptura de membranas com apenas três meses de gravidez, e por isso teve realizar o parto de emergência. Enquanto estava na sala para preparação da cirurgia ela aproveitou o momento para pesquisar na internet por outras mães que deram à luz com 21 semanas.

“Havia histórias de 22 semanas, 23 semanas, mas nada sobre 21 semanas. Então eu sabia que havia pouca ou nenhuma chance da minha filha sobreviver”, comentou em entrevista à rede CNN. Apesar das condições parecerem desfavoráveis, Courtney pediu para que os médicos fizessem o possível para que sua filha sobrevivesse.

O pediatra neonatal Kaashif Ahmad acompanhou todo o processo e comentou com a família de que probabilidade de sobrevivência era mínima. “Mas quando a mãe pediu que fizéssemos tudo por sua filha, apesar de não ter motivos para acreditar que o bebê sobreviveria, acabei de tomar a decisão de continuar com uma intensa ressuscitação”, disse Ahmad.

“Assim que ela nasceu, nós a colocamos sob um aquecedor superior e ouvimos o seu ritmo cardíaco, mas ela não estava conseguindo esperar. Nós imediatamente colocamos um tubo de respiração em sua via aérea e começamos a dar oxigênio, rapidamente seu ritmo cardíaco começou a subir. Ela mudou muito lentamente da cor azul para rosa, em seguida começou a se mover e também a respirar normalmente”, comentou o médico.

Após ser reanimada com sucesso, a bebê precisou ficar intubada por 56 dias. Ela ficou internada por 126 dias após o nascimento, aproximadamente quatro meses. A mãe chama a criança de “bebê milagroso” e conta sua história para oferecer esperança a outras mães que podem encontrar-se em trabalho de parto prematuro, contudo Kaashif Ahmad adverte contra a extrapolação médica.

“Nós relatamos esse caso porque, depois desta ressuscitação ela sobreviveu, mas pode ser possível que este seja apenas um caso extraordinário e que não devemos esperar o mesmo de outros bebês. Nós devemos aprender mais antes de termos qualquer conclusão”, completou.

De acordo com o artigo esse caso notável, a menina é completamente normal e já desenvolve habilidades motoras e cognitivas padrões para crianças da idade dela. A família solicitou que a CNN não publicasse o nome da filha ou fotos atuais para respeitar a privacidade.

Deixe seu comentário: