Últimas Notícias > Notas Brasil > Ciúme por vídeo no WhatsApp acaba em morte

Meryl Streep classifica suposto assédio sexual do produtor Hervey Weinstein como indesculpável

"A notícia deplorável chocou aqueles de nós cujo trabalho ele promoveu", disse a atriz. (Foto: Reprodução)

Meryl Streep criticou nesta segunda-feira (9) o produtor de cinema Harvey Weinstein por seu “comportamento indesculpável”, mas disse não estar ciente de nenhum rumor sobre seu suposto assédio sexual a mulheres.

Streep, que ganhou três prêmios Oscar, vinha sendo pressionada para se pronunciar desde que uma investigação da semana passada do jornal The New York Times detalhou alegações de várias mulheres a respeito de contatos físicos indesejados e de assédio de Weinstein ao longo de três décadas.

Inicialmente Weinstein, de 65 anos, se desculpou, mas depois ameaçou ir à Justiça. No domingo (8) ele foi demitido do cargo de co-presidente do conselho da Weinstein Co. por causa da reação negativa à reportagem do NYT, mas não foi oficialmente acusado de nenhum crime.

Meryl, que em 2012 chamou Weinstein de “Deus” durante um discurso de agradecimento no Globo de Ouro e que atuou em diversos filmes produzidos por ele, disse que “a notícia deplorável sobre Harvey Weinstein chocou aqueles de nós cujo trabalho ele promoveu”.

Mas a atriz disse em um comunicado enviado ao Huffington Post que não tem conhecimento das supostas alegações de que ele se despiu diante de atrizes e assistentes ou de que pediu a mulheres jovens que o massageassem.

“Harvey apoiava o trabalho intensamente, era exasperante mas respeitoso comigo em nossa relação de trabalho e com muitas outras pessoas com quem trabalhou profissionalmente”, disse a atriz. “Eu não sabia que ele tinha reuniões particulares em seu quarto de hotel, seu banheiro ou de outros atos impróprios e coercitivos.”

As atrizes Ashley Judd e Rose McGowan são algumas das que disseram que Weinstein as assediou sexualmente. Outros pesos pesados de Hollywood, como o diretor Judd Apatow e a produtora Megan Ellison, falaram a favor das mulheres.

Deixe seu comentário:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.