Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Preso homem suspeito de matar um taxista em Viamão

Messi faz dois gols de falta e comanda a goleada do Barcelona

Messi fez dois gols e deu uma assistência contra o Espanyol. (Foto: Reprodução)

Na semana em que Modric levou a Bola de Ouro, Messi deve ter colocado uma pulga na orelha daqueles que o colocaram como quinta opção na escolha da revista France Football. Dizer que ele foi o grande nome da goleada por 4 a 0 sobre o Espanyol, fora de casa, neste sábado (08), é pouco.

Pela primeira vez em sua carreira, Messi fez dois gols de falta em uma mesma partida. São oito gols desta forma em 2018, no Campeonato Espanhol, o dobro de qualquer jogador e mais que qualquer equipe do Top-5 das principais ligas pela Europa. Ele ainda deu uma assistência de gênio para Dembélé, acertou a trave, fora o baile. Aos 31 anos, ele não cansa de dar provas de que segue no auge. Suárez ainda deixou o seu, e o Barça está de volta à liderança.

A volta do líder

Com a goleada, o Barcelona chega aos 31 pontos e está de volta à liderança. Até ir a campo no Cornellà-el Prat tinha a mesma pontuação de Atlético de Madrid e Sevilla, que levava vantagem no critério de desempate (vitórias). O Alavés estacionou na quarta posição, com 24 pontos. O Real Madrid está em quinto, com 23 pontos, e encara o lanterna Huesca neste domingo (09).

90 minutos de Messi

O show de Messi – e do Barcelona – foi basicamente no primeiro tempo. Aos 16, o argentino acertou linda cobrança de falta no ângulo para abrir o placar. Aos 25, fez linda jogada para deixar Dembélé na cara do gol para ampliar. Aos 44, viu o francês servir Suárez para o Barça anotar o terceiro. No segundo tempo, o ritmo da equipe inteira caiu, mas ainda assim ele voltou a brilhar ao acertar nova cobrança de falta no ângulo para fazer o quarto. O Espanyol ainda descontou, mas a arbitragem anulou com ajuda do VAR.

Números de gênio

Messi se igualou a Stuani, do Girona, com 11 gols na artilharia do Campeonato Espanhol e, pela 13ª temporada seguida, superou a marca de 10 gols – feito inédito na história da competição. Além disso, marcou pela 19ª vez de falta desde 2014, algo que nenhum outro clube das cinco grandes ligas conseguiu.

Coutinho na etapa final

Sem Malcom e Arthur, ambos lesionados, Coutinho foi o único brasileiro relacionado, mas ficou como opção entre os reservas. Ele só foi a campo na metade da etapa final, quando o jogo estava resolvido, e mostrou pouco. Teve uma boa chance em sua primeira jogada, defendida por Diego López, e foi só.

Deixe seu comentário: