Últimas Notícias > Notícias > Brasil > PF realiza buscas no Congresso e foca em líder do governo Bolsonaro no Senado

Modelo brasileira que estava desaparecida foi encontrada perambulando em uma cidade próxima a Nova York

Alagoana foi levada por um policial americano para hospital de White Plains. (Foto: Reprodução)

Após cinco dias de desaparecimento, a modelo alagoana Eloisa Pinto Fontes, de 25 anos, foi encontrada. Segundo testemunhas, ela estava andando, visivelmente desorientada, em uma rua de White Plains, cidade do Estado de Nova York que fica a cerca de 30 minutos de trem do centro de Mahanttan. Um transeunte a encontrou na rua e chamou a polícia, que a identificou. Eloisa foi levada para um hospital de White Planis. O seu estado de saúde é considerado estável.

Representada pela Agência Marilyn de Nova York, ela estava na cidade americana fazendo alguns trabalhos e foi vista pela última vez ao sair da agência, na Union Square, na manhã da terça-feira, dia 4.

O booker e agente da modelo, há um ano e três meses, foi o último a ter contato com a alagoana, antes do desaparecimento dela. Os dois estiveram juntos e conversaram no escritório da Agência Marilyn. De lá, ela teria ido ao Consulado Brasileiro, que fica próximo à Grand Central Station, para tirar um passaporte novo, pois havia perdido sua bolsa com todos os documentos e telefone celular na sexta-feira anterior.

“Eloisa é uma modelo responsável que, infelizmente, pode estar passando por problemas pessoais. Eu realmente espero que a gente consiga encontrá-la”, disse o booker na ocasião, antes dela ser encontrada.

O agente ainda esclareceu que na sexta-feira anterior ao sumiço, ela não respondeu aos seus e-mails e, na segunda-feira, não foi a um casting que estava marcado. Só na segunda à tarde ela respondeu com uma mensagem, informando que tinha perdido o telefone e todos os documentos, contou o agente. “Na terça, Eloisa chegou à agência antes das 9h, junto com o primeiro funcionário. Estava com uma mala, pois pretendia mudar de onde estava hospedada. Às 10h30m, saiu da agência dizendo que iria ao Consulado Brasileiro dar entrada no novo passaporte. Levou com ela um iPad e um pouco de dinheiro que pegou na agência. E não deu mais notícias.”

A modelo estava morando nos Estados Unidos desde fevereiro. Nascida em uma cidade pequena no interior de Alagoas, a modelo deixou oito irmãos no Brasil para tentar, desde muito jovem, carreira como modelo no exterior. Ela foi casada e tem uma filha, Azzurra, com o modelo e produtor executivo russo Andre Birleanu, de 41 anos. Os dois se conheceram em 2012, em São Paulo, e se casaram em 2014. Ele – que ficou conhecido pela sua participação no programa americano “America’s most smartest model” – tem a guarda da criança.

Ela já fez capas para revistas conceituadas como “Elle”, “Grazia” e “Glamour”, além de campanhas para grifes como Dolce & Gabbana.

Deixe seu comentário: